Google presta homenagem ao cientistas francês Jean Bernard Léon Foucault

Google traz hoje em seu Doodle a demonstração perfeita do movimento da Terra em volta de seu próprio eixo.

Por | @RafaelaPozzebon Ciência

Nesta quarta-feira, 18 de setembro de 2013, o Google presta sua homenagem ao físico francês Jean Bernard Léon Foucault, que hoje estaria completando 194 anos, se vivo estivesse. Na página do maior site de buscas do mundo, os usuários irão encontrar um doodle ilustrando o maior feito realizado pelo cientista: o Pêndulo de Foucault.

Mais uma vez o doodle é interativo e nele o internauta poderá conferir como funciona o pêndulo, alterando as horas do relógio no lado direito da ilustração.

Mas o que é o Pêndulo de Foucault? É verdadeira demonstração do movimento da Terra em torno de seu próprio eixo, onde em 1851 Foucault pendurou no Panteão de Paris, um enorme pêndulo com uma esfera gigante de 30 kg suspensa por um fio com 67 metros de comprimento, onde durante o seu movimento, uma porção de areia se deslocava pela esfera e assim demonstrava que sua trajetória não era exatamente igual para cada período, demonstrando assim, que se a Terra ficasse totalmente inerte, a oscilação ocorreria no mesmo plano.

Desta maneira o cientista conseguiu provar que o planeta gira em torno de seu próprio eixo e descobriu ainda que os únicos lugares em que o tempo de rotação completa de oscilação do pêndulo é igual há 24 horas são os pólos Sul e Norte.

Jean Bernard Léon Foucault nasceu no dia 18 de setembro de 1819, onde primeiramente começou seu trabalho como estudante de fotografia, mais tarde se tornou assistente de Alfred Donné em palestras sobre anatomia microscópica e com A.H.L Fizeau passou a realizar experimentos sobre o Sol e a Lua.

Google presta homenagem ao cientistas francês Jean Bernard Léon Foucault

Já em 1850, Foucault passou a realmente fazer experimentos relevantes, conseguindo provar que a luz viajava mais lentamente do que a água no ar; no ano de 1855, o cientista descobriu as “correntes de Foucault”, que nada mais era que uma experiência induzida em materiais condutores sujeitos a fluxos magnéticos variáveis.

Em 1857, mais uma experiência concluída por ele, nessa com a denominação de “teste de Foucault”, o estudioso conseguiu comprovar se um espelho é perfeitamente esférico ou se ele possui um desvio não-esférico com o uso de uma luz pontual no centro da curvatura refletiva. Em outras palavras, ele conseguiu demonstrar que é possível medir a distância focal entre diferentes pontos do espelho e ajustar a curvatura do mesmo até que ele fique o mais próximo possível dos valores ideias.

Poucos anos antes de sua morte, Foucault em 1868, foi eleito membro do Bureau dês Longitudes, da Légion d’Hounneur e da Royal Society de Londres. Foucault foi enterrado em Paris, no cemitério de Montmartre, que até os dias de hoje recebe visitas de muitas pessoas

Mais sobre: ciência, Terra, doodle
Share Tweet
DESTAQUESRecomendadoMais compartilhados
Comentários
AINDA NÃO SE INSCREVEU?

Vem ver os vídeos legais que
estamos produzindo no Youtube.