Google fortalece a criptografia de dados de seus usuários

Google acelera o programa de segurança de dados de seus usuários em respostas ao escândalo envolvendo o governo norte-americano.

Por | @oficinadanet Segurança digital

De acordo com a agência de notícias EFE, o maior site de buscado do mundo lançou um novo programa a fim de fortalecer os códigos de encriptação de seus sistemas, tudo isso em resposta as recentes revelações de espionagem da agencia de segurança norte-americana reveladas em uma publicação no último sábado, dia 07 de setembro, no jornal Washington Post.

O programa que já vinha sendo preparado desde o fim do ano passo foi acelerado nos últimos dias para reforçar a reputação de proteção a privacidade dos clientes do Google, mas a empresa mesmo assim, reconhece que as novas ações podem ainda assim permitir uma pequena margem a espionagem em seus serviços, mas a medida torna mais difícil o acesso tanto de hackers, quanto por parte das agencias governamentais.

Com tanta preocupação por parte da indústria informática, o diretor de Inteligência Nacional, James Clapper, emitiu na última semana um comunicado afirmando que: “Ao longo da história as nações utilizaram a codificação para proteger segredos, onde hoje, os terroristas e cibercriminosos também a utilizam para estas atividades... nossos serviços de inteligência não estariam fazendo seu trabalho se não resistissem a isto”.

Vale lembrar que toda essa história começou quando um ex-analista da CIA, Edward Snowden, revelou ao mundo que o governo norte-americano espionava vários outros países e empresas privadas, como e-mails do Yahoo!, Facebook, Google, Microsoft e outros. Mas Snowden ainda revelou mais, dizendo ao “New York Times, como a Agência Nacional de Inteligência – NSA corrompeu padrões de segurança para assim torná-los vulneráveis a sua tecnologia para conseguirem mais facilmente informações de outros países e empresas.

Conforme a reportagem, a NSA usou todos os meios a seu alcance, desde roubo de chaves de encriptação e alteração de software e hardware para acessar as comunicações privadas na internet norte-americana e fora dela, como também o uso da persuasão na colaboração forçada de empresas.

Mais sobre: Google Estados Unidos espionagem
Share Tweet
Recomendado
Comentários
Carregar comentários
Destaquesver tudo

Siga nossas contas no Twitter