Facebook vai desembolsar US$ 20 milhões por usar perfil de usuário para curtir publicidades

Empresa de Mark Zuckerberg vai ter de pagar 20 milhões de dólares à usuários por usar curtir de forma indevida.

Por | @oficinadanet Redes sociais

O Facebook terá que pagar o valor de US$ 20 milhões por ter usado de forma indevida as menções “curtir” dos usuários com fins lucrativos. A decisão foi do juiz do Distrito de San Francisco, Richard Seeborg.

O dinheiro já tem destino, ou seja, os usuários da rede social de Mark Zuckerberg que entraram com a ação coletiva, os advogados e também os grupos de defesa da privacidade na internet irão dividir a quantia estipulada no acordo.

Conforme o juiz que determinou o valor, esta é apenas uma pequena quantia dos bilhões de dólares que haviam sido solicitados no caso. Porém, ele considera justo, já que teve que ser provado que os membros do Facebook foram prejudicados economicamente.

De acordo com a Justiça, através do programa denominado “Histórias Patrocinadas”, o Facebook usava as menções “curtir”, bem como os nomes dos usuários e os seus perfis para anexar publicidade, tudo isso sem qualquer permissão.

O juiz afirma que quase 150 milhões de membros foram afetados, porém, poucos apresentaram queixa formal. "A lei em sua totalidade permite proporcionar uma compensação justa, razoável e adequada às circunstâncias, incluindo a baixa probabilidade de que se obtenha um resultado melhor com um julgamento", disse o juiz.

Mais sobre: facebook pagar curtir
Share Tweet
Recomendado
Comentários
Carregar comentários
Destaquesver tudo