História da máquina de escrever

Vamos saber um pouco mais sobre a História da Máquina de escrever que marcou um período importante na história da tecnologia e a sua evolução foi uma constante dos tempos. Da coleção de máquinas de escrever, constam máquinas mecânicas, eletromecânicas e elétricas. No século XIX e no século XX.

Por | @oficinadanet Tecnologia

A máquina de escrever, máquina datilográfica ou máquina de datilografia é um instrumento mecânico, eletromecânico ou eletrônico com teclas que, quando premidas, causam a impressão de caracteres num documento, em geral de papel.

O método pelo qual uma máquina de escrever deixa a impressão no papel varia de acordo com o tipo de máquina. Habitualmente é causado pelo impacto de um elemento metálico, com um alto-relevo do caractere a imprimir, numa fita com tinta que em contato com o papel é depositada na sua superfície.

No fim do século XX tornou-se rara a utilização de máquinas de escrever na generalidade das empresas e na utilização doméstica, sendo substituídas pelo computador, que, com processadores de texto, possibilitam efetuar o mesmo trabalho de modo mais eficiente e rápido.

Veja esta importante dica: Aprenda a digitar mais rápido no teclado

A história da máquina de escrever

A história da máquina de escrever apresenta várias fases distintas, estas fases mapeiam toda a trajetória desta grande invenção a qual revolucionou a sociedade e todos os segmentos ligados a escrita até então feita de forma manual. Inventadas e desenvolvidas na segunda metade do século XIX, contribuíram decisivamente para um grande impulso nas comunicações da época e, também, para a entrada da mulher no mundo dos negócios. A manufatura desses objetos exigiu muita criatividade, trabalho árduo e coragem de inventores e empreendedores da época.

Na primeira metade do século XX, com a introdução das máquinas de escrever portáteis e das elétricas, a máquina de escrever já mais desenvolvida e sofisticada, tornou-se mais rápida, silenciosa, prática e ao alcance de todos.

Tornou-se indispensável no mundo dos negócios e surgiu como um instrumento das novas oportunidades de emprego, sobretudo da emancipação da mulher no mercado de trabalho. Com um maior acesso à escolaridade, assistiu-se à criação de profissões femininas socialmente consideradas, em que o curso de datilografia - palavra de origem grega “dactilo” = dedo e “grafia” =escrita, isto é, a ciência e arte de digitar textos com os dedos através de um teclado, era ministrado para o uso das máquinas de escrever.

A máquina de escrever difundiu-se largamente com a expansão do setor comercial e serviços, nas repartições públicas, nos bancos e nos escritórios, pela necessidade de uma maior rapidez e uniformidade da escrita contribuindo para o desenvolvimento económico e social.

A idéia de escrever através de um meio mecânico começou antes mesmo da era da máquina e se focava em duas ações: a de imprimir tipos padrões de letras, herdado da impressão de Gunteberg. Dessa forma o texto se mostrava uniforme e mais rápido do escrever do que com uma pena ou caneta. Essa historia fabulosa só terminou há poucos anos atrás pelo uso geral do computador, que incluía o ato de escrever por meio de programas específicos e de imprimir através de um equipamento separado.

No entanto os teclados modernos dos computadores de hoje preservam ainda o mesmo formato QWERTY das antigas e máquinas de escrever. E hoje na era dos computadores portáteis, um laptop conceitual foi criado para manter viva a lembrança do fantástico Design DAE uma obsoleta maquina de escrever, a saudosa Valentin.

Veja alguns modelos maquina de escrever da época.

Sholes e Glidden

À primeira máquina produzida em massa chamado de Sholes e Glidden criaram todo o caminho de volta em 1874. O teclado QWERTY, como é chamado, foi projetado por Christopher Latham Sholes para colocar as letras que não são normalmente digitados após o outro ao lado do outro. Pode parecer estranho que os designers iria tentar retardar a digitação para baixo, mas ele realmente criou menos congestionamentos nas teclas durante a digitação.

História da máquina de escrever

Crandall, máquina de escrever New Model – 1886

O Crandall foi a primeira máquina de escrever para imprimir a partir de um único elemento ou "tipo luva", bem antes de "bola de golfe" da IBM. Este tipo de manga é um cilindro, sobre o tamanho de seu dedo, que gira e se levanta uma ou duas posições antes de atingir o rolo, alcançando 84 caracteres com apenas 28 chaves. A máquina tem um design maravilhoso vitoriano e está decorado com rosas pintados à mão, acentuado com embutidos de madre-pérola.

História da máquina de escrever

A Mignon 4

Essa foi uma das primeiras máquinas elétricas do mundo. Seu mapa de índice tinha 84 caracteres e a agulha indicadora eletrônica. A Mignon 4 , da foto acima, foi fabricada em 1923 e é uma das mais bonitas dos seis modelos  fabricados.

História da máquina de escrever

Hermes 3000

Hermes 3000, pela primeira vez, você se sente atraído para a máquina e seus dedos deseja digitar. Os typebars atacar com grande precisão, eles são apertados, controlado, ainda mal-humorado. É feito na Suíça, famosa por essas características. Há uma qualidade silenciado sobre esta máquina de escrever, provavelmente devido a uma construção unibody isolado. Esta máquina é totalmente fechado, e ainda inclui um snap integrado no shell. O que há com os suíços e manter uma tampa sobre as coisas? As curvas nesta máquina de escrever são deliciosos, tem riqueza e estilo, como você deve estar em um terraço em Mônaco batendo o seu romance sobre a estrela amantes cruzados.

História da máquina de escrever

Writing Ball

Writing Ball é modelo foi patenteado em 1870, mas logo passou por uma série de melhorias, mesmo que a "bola" em si permaneceu a mesma. Na foto  acima, a bola ganhou escrita é forma bem conhecida em 1878. A bola escrita não foi apenas a primeira máquina a ser produzidos e vendidos em uma quantidade relativamente grande, é também a máquina de escrever mais rápido já feito, devido à construção única da "bola".

História da máquina de escrever

Lattera 10

A combinação de superfícies curvas, ângulos retos e uma abordagem minimalista fazem esta máquina a mais influenciada por ficção científica de todas.

História da máquina de escrever

Crandall

"A máquina da escrita maravilhosa"

A Universal Crandall é quase tão conhecido para os perigos do inventor Lucian Crandall como por suas inovações incríveis. Lucien foi concedida uma patente para uma máquina typesleeve downstrike em 1879.

História da máquina de escrever

Hammond

A primeira máquina de escrever foi introduzido em 1880 pela fábrica Hammond, em Nova York, NY. Pela primeira vez, os clientes podem decidir que tipo de teclado que eles gostariam, incluindo uma de três linhas, teclado QWERTY dupla jornada ou uma curva de duas linhas de teclado "ideal".

História da máquina de escrever

Máquina de escrever se transforma em teclado USB para iPad

Engadget, Zylkin conseguiu converter um sistema padrão Royal para um sistema padrão USB permitindo que uma máquina de escrever seja utilizada como teclado USB para diversos aparelhos eletrônicos, como o iPad. O segredo são pequenos sensores que detectam letras ou números quando pressionados e transmitem essa informação por Bluetooth para o aparelho que registra os dados.

História da máquina de escrever

Última empresa

A Godrej and Boyce, a última empresa no mundo que ainda fabricava máquinas de escrever, fechou as portas em Mumbai, Índia. Apenas 200 máquinas restam no estoque da empresa.  "Não estamos mais recebendo pedidos", disse o gerente da fábrica, Milind Dukle, ao jornal indiano Bussiness Standard.

Mais compartilhados
Comentários
Continue lendo