Evidências reforçam teorias de formação das galáxias

Cientistas reforçam teoria de formação de galáxias após observações feitas com o telescópio VLT.

Por | @oficinadanet Ciência

Cientistas do Observatório Austral Europeu (ESO) relataram que conseguiram observar uma galáxia no processo de absorção de gás do exterior, com isso, obtiveram mais um indício sobre a veracidade das teorias existentes sobre a formação das galáxias.

As observações foram realizadas com o telescópio VLT que está localizado no Deserto do Atacama, no Chile. As teorias atuais defendem que as galáxias atraem e também “sugam” a matéria próxima para a formação estelar, bem como impulsionar a própria rotação.

O objeto de estudo partiu de um alinhamento entre uma galáxia distante e um quasar (núcleo brilhante alimentado por um buraco negro supermassivo).

"Este tipo de alinhamento é muito incomum e nos permitiu fazer observações únicas", explicou o autor principal do artigo, Nicolas Bouché, em comunicado divulgado pelo ESO, que ocorreu em Garching (Alemanha).

No estranho acontecimento, a luz do quasar atravessa o material que circunda a galáxia antes de chegar à Terra, possibilitando estudar melhor as propriedades do gás que fica ao redor da galáxia.

"Esses novos resultados nos oferecem a melhor visão obtida até o momento de uma galáxia em pleno processo de 'ingestão'", ressaltou o ESO.

 De acordo com Michael Murphy, as propriedades do gás são exatamente as que os cientistas esperavam encontrar, já que a movimentação acontece do modo como imaginavam, além de estar presente nas quantidades e também composição corretas estipuladas nos modelos já desenvolvidos.

As conclusões do estudo foram publicadas nesta quinta-feira (4) em um artigo da revista Science.

Mais sobre: formação galáxias cientistas
Share Tweet
Recomendado
Comentários
Carregar comentários
Destaquesver tudo