Informática como tecnologia de aprendizagem

Considerando a atual configuração da era digital, ressignificada pelas TDRs1, inúmeras ferramentas estão disponíveis para potencializar as capacidades intelectuais dos indivíduos. Há alguns anos, existiam apenas livros, jornais e revistas impressos.

Por Internet Pular para comentários
Informática como tecnologia de aprendizagem

Considerando a atual configuração da era digital, ressignificada pelas TDRs1, inúmeras ferramentas estão disponíveis para potencializar as capacidades intelectuais dos indivíduos. Há alguns anos, existiam apenas livros, jornais e revistas impressos.

Atualmente, tem-se um leque de possibilidades: bibliotecas online, base de dados, sites especializados, filmes, imagens, livros eletrônicos (e-books), enfim, os recursos são inesgotáveis para acesso e consulta ampliando largamente as fontes de informação. A informática está presente em salas de aula e em outros ambientes educacionais. Educandos utilizam computadores para inúmeras tarefas devido à facilidade de comunicação e acesso às informações na realização de pesquisas e trabalhos escolares.

Informática como tecnologia de aprendizagem

As ferramentas da informática têm como principal função facilitar a vida dos sujeitos nas tarefas cotidianas, através da aplicabilidade de recursos, utilizando-se da linguagem escrita para interagir com a mente humana. Nesse contexto, computadores conectados tornam-se uma excelente ferramenta educacional, ampliando as condições do educando em descobrir e desenvolver novas habilidades intelectuais, tornando a aquisição e construção do conhecimento um processo mais prazeroso.

O computador passou de uma mera máquina de escrever sofisticada para uma das principais fontes de informação para as pessoas, independente de idade, situação social, escolaridade, etc. Nesse contexto, os computadores podem ser utilizados como "instrumentos para trabalhar e pensar, como meios de realizar projetos, como fonte de conceitos para pensar novas ideias" (PAPERT, 2008, p.158).

Em função disso, novos modelos de espaço dos conhecimentos emergentes, abertos, contínuos, em fluxo, não lineares, devem ser construídos, reorganizando-se de acordo com os objetivos e contextos. Por conta do dilúvio que se passa, configurado no grande fluxo de informação, tornou-se evidente e tangível que o conhecimento passou para o lado do intotalizável e do indominável (LÉVY, 1999, p.146).

Uma tecnologia presente na era digital que potencializa o fluxo de informações é o ciberespaço, veículo de comunicação, cuja informação é processada em tempo real, de forma interligada e globalizada. Ele é um instrumento de comunicação incomparável, pois à medida que se acessa uma informação, extraem-se daí diversas outras informações, podendo essas ser mostradas em outras janelas multimídia, oferecendo uma gama de possibilidades.

Assim, evidencia-se que, na medida em que um simples usuário ou educando utiliza os mecanismos disponíveis no hipertexto alicerçado nas ferramentas ou programas de computador, incondicionalmente manipula uma série de programas que estão diretamente ligados à racionalidade, estabelecendo, assim, certa interação entre tecnologia e intelecto (LÉVY, 1993, p.54).

O ciberespaço, com a condição de proporcionar aos sujeitos uma interatividade que, por sua vez, amplia a troca de experiências e de informações que, a posteriori, transformam-se em conhecimento, posiciona-se como uma ferramenta fantástica que possibilita ao seu usuário interagir com uma infinidade de indivíduos (espalhados pelo mundo), instituições, empresas e outras que fazem parte desse novo contexto.

O ciberespaço, a cibercultura e os computadores contribuem de uma forma expressiva no desenvolvimento, exteriorização e modificação de algumas funções cognitivas do ser humano, como memória, imaginação, percepção e raciocínio (LÉVY, 1993, p.55).

Nesse sentido, as TDR's podem potencializar os processos de ensino-aprendizagem, uma vez que os sujeitos se apropriem das mesmas. Nos próximos artigos, vamos abordar conceitos aqui citados, como cibercultura, ciberespaço, tecnologia digital de rede, dentre outros, sempre mostrando o potencial destas para a educação.

Compartilhe com seus amigos:
Andressa Foresti
Andressa Foresti Andressa Foresti, mestre em Educação pelo PPGEDU/UPF, concluiu a especialização em Desenvolvimento de Software em 2009 e a graduação em Ciência da Computação em 2007, ambas pela Universidade de Passo Fundo (UPF). Publicou 4 artigos completos em anais de congressos, 1 capítulo de livro, 3 artigos completos publicados em periódicos, além de outras apresentações de trabalhos acadêmicos. Também participou de outros 27 eventos, dentre eles: 6 seminários, 3 simpósios e 4 encontros, 1 congresso, 11 participações em eventos diversos, sendo que em alguns participou da comissão organizadora, além de participação em grupos de pesquisa e de comitês de programas. Em 2006 ganhou o prêmio de Honra ao Mérito CCAA. Atualmente trabalha com produção técnica de desenvolvimento de softwares e páginas web. É professora do Curso de Bacharelado em Administração Pública e também atua como auxiliar de técnica de informática, ambas na Universidade Federal de Santa Maria - UFSM/CESNORS. O currículo completo pode ser visualizado em: http://lattes.cnpq.br/0535871762854924
Quer conversar com o(a) Andressa, comente:
Carregar comentários
Últimas notícias de Internet
  • Emoticons no teclado

    Emoticons no teclado

    Aprenda como fazer emoticons para Facebook e Twitter. Aprenda como usar os emoticons dos principais sites de relacionamento e alguns outros genéricos usando a tecla Alt

  • Correios anunciam fim da greve

    Correios anunciam fim da greve

    Ontem foi decidido, cumprindo a determinação do Tribunal Superior do Trabalho (TST), através de assembleias realizadas por todo o país, que os Correios encerraram a paralização a partir das 22h. Confira os detalhes!

  • Os 10 maiores canais do YouTube no mundo e no Brasil

    Os 10 maiores canais do YouTube no mundo e no Brasil

    Organizamos algumas listas com os 10 maiores canais do YouTube por diferentes perspectivas. Atualizado dia 29 de agosto de 2019. São quatro listas, duas a nível mundo, duas a nível Brasil.

  • As melhores ferramentas para encontrar passagens aéreas baratas em 2019

    As melhores ferramentas para encontrar passagens aéreas baratas em 2019

    Existem certamente mais de 100 mecanismos de busca de voos, mas qual é capaz de trazer os melhores para preços e voos flexíveis? Se você está programando sua próxima viagem, aqui você terá as melhores dicas e as melhores ferramentas para isso.

  • Internet 4G da Oi é medíocre quando comparada a Tim, Claro e Vivo

    Internet 4G da Oi é medíocre quando comparada a Tim, Claro e Vivo

    A internet 4G está crescendo no Brasil, mas ainda é um problema nas zonas rurais do país. Nas zonas urbanas, é possível ter uma boa conexão estável oferecida pela Claro, Tim e Vivo. A Oi ainda é um problema.

  • O que é um roteador ou acess point (AP) dual band?

    O que é um roteador ou acess point (AP) dual band?

    Está cada vez mais comum planos de internet fixa com velocidades acima de 100MB com tecnologia de fibra ótica. Ao mesmo tempo, conteúdos veiculados por streaming estão ficando cada vez mais comuns. Para isso é necessário o dual band, conheça!

  • Saiba a diferença entre internet ADSL, HFC e GPON (fibra)

    Saiba a diferença entre internet ADSL, HFC e GPON (fibra)

    No intuito de esclarecer as dúvidas quanto a tecnologia de internet fixa utilizada pelas operadoras de telecomunicações, iremos abordar neste artigo sobre as principais diferenças entre a tecnologia ADSL, HFC e fibra.

  • Claro Flex é "barato" por apenas três meses?

    Claro Flex é "barato" por apenas três meses?

    O novo plano controle Claro Flex, que é uma promoção muito interessante da operadora, disponibilizando até 10GB de internet por mês a baixo custo, teve seu regulamento reformulado.