Após pedido de desculpas, Apple ganha respeito de chineses

Após a Apple pedir desculpas para o povo chinês, a companhia da maçã ganhou respeito das empresas de mídia chinesas.

Por | @RafaelaPozzebon Carreira em TI

Após a Apple pedir desculpas para o povo chinês, a companhia da maçã ganhou respeito das empresas de mídia chinesas.  As desculpas vieram após duas semanas de intensas reclamações em virtude do comportamento da Apple diante a política de garantia aplicada na venda de seus iPhones.

A Apple pediu desculpas aos chineses através de uma carta publicada no site da empresa na China. Cook informou que a Apple está revisando as suas garantias para o iPhone 4 e o iPhone 4S e assim, simplificando a explicação sobre a garantias bem como os procedimentos para os consumidores expressarem suas opiniões.

"Nós estamos cientes de que, devido a uma comunicação externa suficiente, alguns consideram que a atitude da Apple é arrogante, desatenta ou indiferente à opinião dos clientes", disse Cook.

"Nós expressamos nossas desculpas sinceras por causar aos clientes qualquer mal-entendido ou temor", complementou.

Cook anunciou que a Apple irá se responsabilizar por trocar os modelos iPhone 4 e 4S que foram comprados na China em caso de reparos. Além disso, os clientes irão receber uma nova garantia de um ano.

As criticas a companhia da maçã iniciaram no dia 15 de março após a transmissão de um programa sobre os direitos e segurança dos consumidores, na China Central Television.

Após a carta de Cook, os mesmos jornais que criticaram a empresa, acabaram mudando de opinião.  "A carta de desculpas da companhia facilitou a situação, abrandando a relação tensa entre a Apple e o mercado chinês... Sua reação merece respeito comparada a outras empresas norte-americanas", disse o tabloide popular Global Times.

O ministro das Relações Exteriores também se manifestou sobre a carta de Cook. Ele elogiou a Apple por "responder conscientemente" às demandas dos consumidores chineses. "Nós aprovamos o que a Apple disse", disse o porta-voz Hong Lei. 

Mais sobre: Apple, China, iPhone
Share Tweet
DESTAQUESRecomendadoMais compartilhados
Comentários
  • ASSINE NOSSA NEWSLETTER

    As melhores publicações no
    seu e-mail

  • Preencha para confirmar