O que é o cinema 4D?

Você já experimentou ou sabe como é um Cinema 4D? Pois veja esse artigo e se prepare para experimentar o futuro da maneira que você sempre quis.

Por | @alexscs Ciência

Você deve ter estudado (ou lido algo sobre) as dimensões presentes no mundo. Também, deve se lembrar dos jogos de videogame com gráficos 2D e agora 3D.

O 2D seria algo como Largura x Altura. No gráfico 3D, a profundidade já deixa a sua marca, e permite que possamos distinguir o que está mais perto e o que está mais longe. Ou seja, podemos nos mover para cima e para baixo, para a esquerda e para a direita, para frente e para trás.

Entrando um pouco no universo de Albert Einstein, aprendemos que a quarta divisão seria o tempo, que é visto na Teoria da Relatividade como uma das dimensões do espaço quadridimensional chamado de espaço-tempo.

Retornando agora ao mundo das pessoas que sofrem para calcular a nova pressão de um gás quando a temperatura aumenta, o 4D não é nada que permita uma viagem no tempo ou algo parecido (Marty McFly não curtiu isso).

Como não podemos ver o tempo na tela do cinema, a “quarta dimensão” nesse caso seria transportar o espectador para dentro do filme. Mas como fazer isso? Simples. Fazendo com que ele tenha as mesmas sensações da personagem na tela.

Não entendeu ainda? Calma, vamos explicar. O cinema 4D é programado para que o espectador sinta (quase) tudo que acontece no filme. Caso tenha alguma perseguição de carro, as poltronas se movem de acordo com a ação na tela, vibrando e transmitindo as sensações de aceleração, freadas, subidas, descidas, etc.

Quer mais? Então leve um guarda-chuva (não... não faça isso). Assim como os movimentos são simulados, as sensações que o ambiente transmite também são! Ou seja, se a personagem passar por uma cachoeira ou navegar em um rio, borrifos de água atingirão a pessoa. Ao entrar em uma floresta, o cheiro de mata pode inundar o ambiente.

O que é o cinema 4D?

Chega? Acho que não. O ambiente 4D ainda pode simular mais coisas. Jogos de luzes, fumaça, neblina, mudanças de temperatura e a brisa do vento na cara também podem surpreender o espectador! Demais, não?

Mas como isso tudo funciona? Bem, não pense que é só sincronizar uma coisa com outra, ligar alguns cabos e está pronto. Dependendo do cinema, podem existir mais de 500 máquinas trabalhando simultaneamente para que tudo ocorra no momento que deve acontecer. Deve existir uma programação prévia dos efeitos para que tudo que acontece na tela seja transmitido ao espectador.

E como você deve imaginar também o preço para usufruir desses momentos não é barato. Sessões podem custar entre R$ 60,00 e R$ 80,00, dependendo do cinema. Cinemas, aliás, que são muito poucos distribuídos pelo Brasil. O custo de montagem é alto e pouco viável para a maioria das cidades.

Mas não devemos esquecer que esse é um grande passo para incentivar a ida de pessoas ao cinema. O grande número de casos envolvendo pirataria deve diminuir, visto que não é possível reproduzir tais sensações em casa.

E você? Já foi ou quer testar um cinema 4D? Preparado para se aventurar de maneira virtual em um filme de ação?

Mais sobre: cinema 4d
Share Tweet
DESTAQUESRecomendado
Mais compartilhados
Comentários