Mais uma empresa de telefonia confirmou participação no Plano Nacional de Banda Larga (PNBL) do governo federal. O Ministério das comunicações informou que a Claro, empresa do grupo de telefonia mexicano América Móvil, fará parte do grupo de operadoras.

O PNBL foi lançado oficialmente em junho desse ano e será operado pela Telebrás e, já possui contrato com operadoras com a Oi, Telefônica e TIM.

De acordo com os detalhes do Plano Nacional de Banda Larga, será oferecido um plano popular de acesso à internet para as pessoas de baixa renda, com valor de 29,90 reais, incluindo impostos e velocidade de 1 Mbps.

A última operadora a aderir ao Programa Nacional de Banda Larga, a Claro, disse que está investindo para dobrar a sua atual cobertura de rede no país, cerca de 512 municípios.