De acordo com analistas da área, a Nokia, que é considerada a maior fabricante de celulares, deve ter ficado no vermelho no segundo trimestre do ano e ainda corre o risco de não conseguir se recuperar nos próximos períodos, pois ainda está perdendo espaço no mercado.

Na tentativa de reverter a atual situação, Stephen Elop, presidente-executivo da companhia, anunciou o lançamentos de novos smartphones acionados pelo Windows no final deste ano.

Do mês de fevereiro até o atual, o valor das ações da Nokia despencou para a metade. Os investidores já demonstraram preocupação na perda de mercado para a empresa e temem que a chegada dos novos aparelhos venha tarde demais. No final do mês de maio a empresa já havia relatado sobre a situação e acabou abandonando as suas metas anteriormente anunciadas para o ano.

Para não perder ainda mais clientes, a Nokia baixou consideravelmente os valores de seus smartphones e conforme especialistas esse fator fará com que a sua lucratividade seja menor. De acordo ainda com os especialistas, as expectativas podem ser piores do que realmente estão sendo projetadas.

"Continuamos céticos com a proposição de valor dos novos aparelhos e acreditamos que as ações possam vir a enfrentar momentos ainda mais difíceis", afirmou Thomas Langer, analista do WestLB, em nota a clientes.