Como identificar um perfil falso nas redes sociais?

Seja para zoar, aplicar golpes ou manter anonimato online, perfis falsos podem apresentar alguns riscos para quem cai no conto de usuários maliciosos escondidos com uma máscara digital. Veja como identificar um:

Por Redes sociais Pular para comentários
Imagem ilustrativa por Digital Information World - Divulgação
Imagem ilustrativa por Digital Information World - Divulgação

Não é de hoje a existência de perfis falsos em redes sociais, os chamados "fake", conhecidos desde da era Orkut. Criados por inúmeros motivos distintos, podem ser usados como forma de anonimato online, como brincadeiras ou como meio para aplicar golpes. Sendo o último o mais grave, é importante que saibamos identificar perfis do gênero para que então tenhamos aquele pé atrás, independente de qual tipo de fake que estamos tratando.

A ideia para este artigo surgiu a partir de uma recente experiência pessoal, quando um perfil suspeito contatou meu pai via Messenger do Facebook em sua página profissional, oferecendo uma parceria "boa demais para ser verdade". Por isso, realizei um passo a passo investigativo sobre esse perfil autor da mensagem para então concluir que se tratava de um perfil falso, e, portanto, não confiável, principalmente para parcerias comerciais. Esse passo a passo compartilharei aqui neste artigo, mas antes vamos definir alguns tipos de fakes que existem pela internet.

O Fake de zoeira

Algum tempo atrás viralizou uma brincadeira de se criar múltiplos perfis copiados de determinado indivíduo, fazendo trocadilhos com seu sobrenome e então adicionar a pessoa real em todos perfis criados. Por exemplo, alguém chamada Natália Figueiredo seria adicionada por múltiplos perfis falsos com nomes "Natália Limoeiro", "Natália Laranjeira" e assim por diante. Esses perfis de nada são ou foram motivos de preocupação, apenas de risadas e algumas pessoas chegavam até mesmo a copiar todas informações do perfil original e publicações mais recentes. Muito tempo livre né? Mas há também "fakes" criados para animais de estimação, personagens de TV ou do cinema e outros. O objetivo desses perfis são os memes apenas, até ai, sem preocupações e são obviamente identificáveis sem esforço algum.

O Fake anônimo

Quem nunca se deparou em qualquer rede social com perfis cuja foto é um personagem fictício, o nome é um tanto quanto estranho e cheio de referências a animes e não há uma única informação tangível que represente a existência de um ser humano. Esses perfis muitas vezes são usados como uma maneira de preservar o anonimato, e por isso podem ser um tanto desagradáveis de se lidar. São perfis assim que muitas vezes destilam ódio, preconceito e violência nas redes sociais, justamente por serem intangíveis. Caso a conta no Facebook, Instagram ou Twitter seja banida, é só criar outra. Porém, há também os casos de perfis do gênero que são criados com objetivo de marketing digital, ou para passar mensagens ou criar personagens. Perfis desse tipo podem ou não ser indesejáveis, mas também não apresentam ameaça direta.

O Fake Malicioso

Esse tipo sim é o objeto central de análise desse artigo, e o tipo de fake que nem sempre é fácil de identificar e que pode apresentar ameaças em diversos níveis. Alguém que cria um perfil complexo falso raramente deve utilizá-lo com boas intenções. Existem perfis assim usados para espionagem de namorados e namoradas, provar traições ou conseguir fotos íntimas com intenções maliciosas. Há também o clássico uso de perfis falsos para aplicar golpes, conseguir informações privadas, se passar por pessoas famosas (ou não), mas independente das intenções, esses fake merecem atenção, investigação e cuidado.

Como identificar um perfil falso nas redes sociais?

Agora sim chegamos nos passos necessários para identificar esse último tipo de perfil. Perfis não obviamente falsos. Vamos lá:

Passo 1:

Primeiro passo é fazer uma checagem básica de informações. Onde tal pessoa mora? Qual a profissão? Onde estudou? Qual sua idade? Essas informações podem ou não bater, mas um desencontro de informações já por aqui é sem dúvida indícios de um fake. A idade da pessoa bate com sua aparência em fotos? Aliás, quantas fotos tem esse perfil? Tem curtidas? Comentários? Interações? Um perfil com muitos amigos e pouquíssima ou nenhuma interação é no mínimo suspeito. Seu local de nascimento bate com seu nome? Bate com sua instituição de ensino? Com sua cidade atual?

Outro indício de um fake é alguém de nome Russo ter nascido nos EUA, estudado na Inglaterra e só ter fotos na Argentina. Mas o mais importante, quanto tempo tem o perfil em questão? Perfis fake geralmente são muito recentes. Não é crime algum criar um Facebook ou Instagram em pleno 2020, mas não é exatamente normal.

Passo 2:

Cheque as postagens desse perfil. Identifique o teor das postagens e veja se bate com o perfil da pessoa descrita. Alguém de 60 anos postando memes não é bem comum (é plausível, mas não comum). Quem são as pessoas que interagem com essas postagens? São de mesma nacionalidade? Seus perfis também são suspeitos? A língua das postagens bate com as informações do passo anterior? Cheque também de quanto em quanto tempo o usuário posta coisas. Se todas as postagens aconteceram em questão de pouco tempo, há algo suspeito por ai.

Passo 3:

Se as suspeitas ainda não foram sanadas, comece a verificar parentes do perfil em questão, se houver esse tipo de informação, claro. Alguns perfis fake possuem mais perfis falsos para sustentar a farsa e criar interações, família e etc. Por fim, hoje em dia é muito difícil esconder um perfil fake com tantas informações que colocamos sobre nossas vidas na internet.

Basicamente, quem acaba por ser mais "reservado" ou tem padrões de comportamento nas redes sociais um tanto diferentes, acabam como perfis suspeitos.

Passo 4:

Mas ainda existe a maneira mais eficiente de identificar essas pessoas, que é com a lábia da conversa. Claro que nem todo mundo nasceu investigador ou com cartas nas mangas para identificar um perfil falso ao longo de conversas. É inclusive de alta importância lidar diretamente com esse tipo de perfil suspeito com a mais alta cautela, nunca enviando fotos ou passando informações pessoais. Mas, com o devido preparo e fazendo as perguntas certas, em algum momento a farsa vai se evidenciar.

Esse guia serve principalmente para o Facebook, que é a rede social que mais apresenta informações do usuário em questão. Porém o Instagram e Twitter também são repletos de fakes, só muito mais difíceis de identificar.

Não chega a fazer parte desse artigo, mas perfis falsos em aplicativos de paquera são exponencialmente mais perigosos, porque podem com maior facilidade resultar em um encontro pessoal com uma pessoa completamente desconhecida. Tenha cuidado redobrado com quem fala nesses aplicativos, e sempre busque puxar outras redes sociais do individuo para ter mais material para investigar.

Na era em que vivemos, com tanta exposição digital, qualquer cuidado é bem vindo.

Recomendamos ler:

Acompanhe as últimas notícias de tecnologia aqui no Oficina da Net. Sempre trazendo conteúdos novos e produtos interessantes.

Comentários:
Carregar comentários