Huawei planeja aumentar sua participação no mercado brasileiro

Não é de hoje que a Huawei vem assumindo uma postura mais agressiva no mercado. O Brasil não ficaria de forma alguma de fora de seu plano de expansão visto suas dimensões continentais.

Por Mercado Tech Pular para comentários
Huawei planeja aumentar sua participação no mercado brasileiro

A Huawei voltou oficialmente para o Brasil em maio de 2019 depois de ficar 4 longos anos fora do mercado nacional. Na época a empresa entendeu que seria o melhor a se fazer.

Agora a história é outra e, como já informei aqui inúmeras vezes, a gigante chinesa de telecomunicações depois que sofreu o embargo comercial dos EUA, só vem ganhando força.

No início todos se assustaram e óbvio que a Huawei também, mas por motivos diferentes. Enquanto a Huawei passou a enfrentar proibições para seguir com suas negociações com empresas americanas, outras empresas do mesmo segmento começaram a pensar, "e se isso acontecer conosco?".

Ninguém está livre de embargos comerciais, em especial enquanto Donald Trump for o presidente dos EUA, visto que já demonstrou inúmeras vezes certa instabilidade em suas decisões que sempre, sem exceção, busca benefício próprio (para o país).

A guerra comercial com a China fez com que a Huawei basicamente saísse de sua zona de conforto e fosse em busca do desenvolvimento de soluções próprias e com novos parceiros para driblar o embargo comercial que afeta a empresa, mas também afeta dezenas de empresas americanas que perderam receita vinda da Huawei.

A Huawei chegou trazendo o Huawei P30 Lite e o Huawei P30 Pro, com descontos arrasadores e, ainda, garantia nacional de 2 anos. E isso por si só já colocou a empresa sob a luz dos holofotes, visto que não temos nenhuma outra empresa que dá essa garantia no mercado nacional.

Além disso fez por mais 2 ou 3 vezes campanhas de troca de smartphone dando descontos em seu topo de linha o Huawei P30 Pro, além de trazer também seus smartwatches e acessórios.

Como sabemos, a Huawei é líder mundial de mercado quando falamos de tecnologia e infraestrutura 5G. E, embora o Brasil venha sofrendo pressão dos EUA sobre a adoção da infraestrutura 5G da Huawei no país, parece que isso está bem próximo de acontecer.

Basicamente todos os testes de 5G realizados no Brasil em diferentes estados tiveram expostas antenas e smartphones da Huawei. Além disso, segundo Yang Wanming, embaixador chinês em Brasília disse em nota que "está confiante no sentido de cooperação entre China e Brasil na tecnologia 5G". Embora tenhamos por aqui a Ericsson e a Qualcomm também de olho no mercado nacional.

A Huawei atualmente tomou o lugar da Apple só ficando atrás da Samsung no mercado mundial de fabricação de smartphones, se incluirmos a essa conta todos os outros produtos e tecnologias, principalmente em serviço, a Huawei é uma empresa que assim como as concorrentes desse patamar, é digna de salva de palmas.

A Huawei está presente em 170 países e conta com 15 centros de pesquisa espalhados em 3 continentes e, de acordo com o Gerente de Go to Market da Huawei, Daniel Dias, a empresa entende que para se consolidar na segunda posição no ranking mundial de vendas de smartphones, é importante atuar no Brasil, visto que um país de dimensões continentais tem um mercado promissor.

Espero que esse crescimento se mantenha e que isso traga ainda mais dispositivos da gigante chinesa para o Brasil. Embora saibamos que o mercado de smartphones no Brasil, segue com contagem elevada para dispositivos de entrada e intermediários. Então fica a dica Huawei, tragam o máximo de produtos com ótimas câmeras, boa bateria e performance e preços mais baixos.

Não vão fazer como a Xiaomi chegou oficialmente ao mercado brasileiro forçando o consumidor que gosta da marca buscar seus smarthones no mercado cinza por conta de seus preços na loja oficial.

Recomendamos ler:

Acompanhe as últimas notícias de tecnologia aqui no Oficina da Net. Sempre trazendo conteúdos novos e produtos interessantes.

Comentários:
Carregar comentários