O que é o Sony 360 Reality Audio e como ele chegará aos serviços de streaming de música

Em outubro deste ano (2019), a Sony anunciou para o mundo a sua mais nova tecnologia, a 360 Reality Audio, que promete uma nova experiencia musical para os amantes da alta fidelidade. Confira como ela funciona!

Por Headphones Pular para comentários
O que é o Sony 360 Reality Audio e como ele chegará aos serviços de streaming de música

Em outubro deste ano (2019), a Sony anunciou para o mundo a sua mais nova tecnologia, a 360 Reality Audio, que promete uma nova experiência musical para os amantes da alta fidelidade. A nova criação da empresa japonesa é um novo formato de áudio, onde é proporcionado um maior envolvimento com a apresentação através da manipulação do posicionamento dos emissores de som, seja instrumentos ou cantores.

O que é o Sony 360 Reality Audio?

Mike Fasulo, presidente e diretor de operações da Sony North America, em entrevista com a Forbes, nos explicou em detalhes do que se trata a tecnologia.

Mike Fasulo, presidente e diretor de operações da Sony North America. Fonte: Forbes
Mike Fasulo, presidente e diretor de operações da Sony North America. Fonte: Forbes

A ideia por trás da nova tecnologia criada pelos estúdios de música da Sony é criar um novo formato de áudio, uma nova forma de gravação, mixagem e masterização, saindo do áudio estéreo e apresentando uma proposta parecida com a do áudio binaural. A Sony quer oferecer uma nova forma de apresentar o áudio de alta fidelidade, proporcionando uma acurácia maior na separação de instrumentos e distância entre eles e o ouvinte.

O 360 Reality Audio consiste em criar um palco sonoro esférico amplo, onde os sons dos instrumentos e vozes serão emitidos de locais específicos e facilmente detectáveis, seja através de fones de ouvido ou caixas de som. Dessa forma, o ouvinte saberá dizer que um violino está nas suas costas no lado esquerdo, que um piano está a sua frente mais próximo dele, que o cantor está na sua frente na parte central, mais ao fundo, e a guitarra está a sua frente, na sua esquerda, mais distante que o piano, na linha do cantor.

Esta nova tecnologia de áudio desenvolvida pela Sony, baseada no posicionamento de objetos que estão emitindo algum som ao longo da reprodução de áudio, realiza o mapeamento da direção em que os sons dos instrumentos e vozes vem e adiciona informações de posição ao som da música. Dessa forma, ao ouvir determinada música, o ouvinte terá uma experiência mais realista, como se realmente estivesse no local da apresentação musical, pois irá perceber com clareza onde estão os emissores dos sons. Porém, para conseguir este nível de apresentação, é necessário realizar a gravação do áudio dos instrumentos e vozes de maneira diferente ou fazer uma remasterização muito cuidadosa das faixas do álbum a ser "portado" para o Sony 360 Reality Audio.

Onde estará disponível o Sony 360 Reality Audio?

Embora a proposta seja a alta fidelidade, a Sony não pretende lançar discos com o novo formato de áudio. Ao invés disso, a empresa irá lançar as primeiras faixas contendo tal tecnologia nos serviços de streaming. As primeiras plataformas a receberem a nova forma de apresentação musical serão o Tidal, o Deezer e o Amazon Music HD.

O streaming de músicas foi escolhido como canal principal para a disseminação da nova tecnologia desenvolvida pela japonesa por ser o formato de áudio mais consumido atualmente. Porém, isso não quer dizer que a Sony deixou de pensar na alta qualidade e na sua possível perda, pois as músicas transmitidas em alta definição nos serviços de streaming mencionados acima (ditos como Hi-fi) possuem o mesmo tamanho do novo formato, que pode ser até menor inclusive, mantendo a qualidade superior que promete. Ou seja, o novo formato não terá a necessidade de ser comprimido para se transmitir o áudio sem perdas.

Sony e sua busca pela qualidade

Durante a entrevista, Mike Fasulo diz que a Sony, durante toda a sua vida, sempre esteve em busca da qualidade, desde a criação do CD que foi feita em parceria com a Philips. Segundo Mike, os últimos 15 anos trouxeram um grande aumento no acesso de músicas, principalmente para o público jovem, entretanto, em meio a este processo houve perdas na fidelidade do áudio. Para ele, a popularização do streaming de música trouxe a facilidade do acesso imediato às faixas dos artistas, porém ao custo de uma qualidade mais baixa de áudio.

Mike chega a dar como exemplo o artista Mark Ronson, que teve seu álbum remasterizado no novo formato:

"Ele levou dois anos para criar sua nova gravação. Os artistas colocam tanto sangue, suor e lágrimas, mas ser capaz de distribuí-lo da maneira que eles pretendem é bastante difícil. Então, aqui está uma oportunidade e achamos que os artistas vão se apaixonar por ela, porque na verdade estão projetando o trabalho da maneira que eles queriam que soasse."

A tecnologia Sony Reality Audio é capaz de proporcionar ao engenheiro de som 128 formas de mapear o áudio emitido pelos instrumentos e cantores. Ou seja, tudo o que o profissional precisa para fazer uma boa mixagem e masterização e ter instinto e analisar o que de fato fica bom para ele e para o artista.

Para a criação do novo formato de áudio não foi utilizada somente a visão dos engenheiros dos estúdios da japonesa, houve a consulta da opinião de diversos profissionais e consumidores segundo Mike.

"Uma coisa que eu amo nessa empresa é que realmente ouvimos, ouvimos criadores, ouvimos profissionais, obviamente ouvimos consumidores."

Um ponto interessante é que, apesar dos engenheiros da Sony terem criado a tecnologia, a empresa não fará dela uma tecnologia proprietária. A intenção da companhia é realmente mudar o mercado de áudio, e para isso, quer a participação de seus concorrentes, para que juntos tragam uma nova era para a reprodução de músicas.

Para saber mais, acesse o site oficial da Sony aqui.

Fonte: Forbes, Sony

Leia também: Os melhores headphones para jogos. Acompanhe as últimas notícias de tecnologia aqui no Oficina da Net. Sempre trazendo conteúdos novos e produtos interessantes.

Compartilhe com seus amigos:
Comentários:
Carregar comentários