Google paga multa de 550 milhões ao governo frânces por sonegação fiscal

A Google já enfrentou e enfrenta diversos problemas legais na Europa por conta de impostos atrasados e sonegados. Dessa vez, foi a França que chegou a um acordo com a empresa de tecnologia americana.

Por Google Pular para comentários
Google paga multa de 550 milhões ao governo frânces por sonegação fiscal

Na quinta-feira (12), a procuradoria francesa afirmou que a Google concordou em pagar $550 milhões de dólares em multas à França, a investigação financeira data de desde antes de 2015. Além de multas, a Google também pagará mais $515 milhões de dólares em impostos atrasados referentes ao período de evasão. O total soma mais de um bilhão de dólares, ou mais de 4.3 bilhões de reais.

Os investigadores franceses olharam as atividades da empresa e suspeitaram que a Google poderia estar escondendo alguns negócios na França para evitar taxas. Na maioria dos países europeus, a Google paga somente uma pequena taxa porque todas as transações e negócios no mercado europeu são sediadas na sucursal irlandesa, mas isso acabou por gerar inúmeros problemas judiciais no continente.

Google

"Seguimos convencidos que uma reforma coordenada do sistema internacional de impostos é a melhor forma de providenciar uma clara conjuntura às empresas operando mundialmente", disse a Google.

Por um longo tempo, a França, Reino Unido e outros países reclamam que empresas de tecnologia, como a Google, sonegam impostos no continente. Em fevereiro de 2017, o governo francês solicitou à empresa americana o pagamento de 1.6 bilhões de euros em impostos, o equivalente a 7.2 bilhões de reais. Antes disso, em 2016, a Google havia chegado a um acordo com o governo britânico concordando em pagar 10 anos de impostos atrasados e não pagos, somados em 130 milhões de libras, ou 660 milhões em reais. Em maio de 2017, a Google e o governo Italiano também chegaram à um acordo, pagando 306 milhões de euros, cobrindo impostos de entre 2002 e 2015.

No último acordo, o advogado da Google, Antonin Levy, afirmou que "esse acordo resolverá todas as disputas entre ambas partes de uma única vez. "

Compartilhe com seus amigos:
Bruno Ignacio de Lima
Bruno Ignacio de Lima Jornalista, gamer e geek. Louco por tecnologia. Redator de smartphones e novidades tecnológicas aqui no Oficina da Net
Quer conversar com o(a) Bruno, comente:
Carregar comentários
Últimas notícias