Fim do Android? Fuchsia deve ocupar o seu lugar

O Google poderia ter vantagens com o seu novo software, já que possibilitaria ter um sistema com aplicações ilimitadas.

Por | @oficinadanet Google

Muitos rumores sobre o sucesso do Android já circulam pela web, mesmo assim não temos uma confirmação oficial de quando realmente chegará. Além de ter sido divulgada uma prévia do sistema para smartphones, o Google ainda publicou a documentação do SO, e avisou: ele não é baseado em Linux.

Muitas dúvidas ainda deverão surgir sobre o Fuchsia, e uma delas acabou sendo sanada. Ao que tudo indica, o Google está realizando testes com o Zircon, o Kernel do novo SO, ou seja, praticamente a mãe que gerencia todo o sistema, com isso ele será capaz de suportar algumas bibliotecas do Android.

Deste modo, o Google poderia ter vantagens com o seu novo software, já que possibilitaria ter um sistema com aplicações ilimitadas. Deste modo, conquistariam mais usuários, e ainda os desenvolvedores, que não precisariam iniciar os seus projetos do zero.

Fim do Android? Fuchsia deve ocupar o seu lugar. Ainda não há uma data para a sua chegada.                          Fim do Android? Fuchsia deve ocupar o seu lugar. Ainda não há uma data para a sua chegada.                          

Leia também:

Antes, alguns entusiastas acreditavam que o Google acabaria usando uma máquina virtual Linux para fazer a compatibilidade com o Android acontecer. Porém, parece que o Google não quer se envolver com o Linux na próxima etapa.

O Fuchsia ainda deverá ser uma boa medida já que é cogitado para ser um sistema operacional que deve unir os diversos dispositivos do mercado. Assim que o Android surgiu, sempre foi focado em smartphones. A tecnologia acabou evoluindo e o sistema acabou sendo fragmentado para atender a demanda.

Com o passar do tempo, o Android precisou evoluir e sua versão mais recente está presente em somente 4,6% dos aparelhos que rodam o sistema do Google.

Ainda é muito cedo para saber quando o Google começará a distribuir o Fuchsia, bem como saber os seus reais planos, já que tudo está na fase inicial de desenvolvimento.

+ Notícias
Comentários
 
  • ASSINE NOSSA NEWSLETTER

    As melhores publicações no
    seu e-mail

  • Preencha para confirmar