Android registrou aumento preocupante em vulnerabilidades no ano passado

Entre as falhas encontradas, considerou 42% sendo críticas e 24% como potencial porta de entrada para a execução de códigos maliciosos.

Por | @oficinadanet Google

O ano de 2017 encerrou com um crescimento de 61% de dispositivos Android em relação a 2016 quando o assunto é vulnerabilidades encontradas no sistema. A empresa de segurança digital ESET, ao longo do ano passado, coletou informações sobre as brechas no sistema operacional do Google e suas diferentes versões em execução. No total foram 841 ocorrências em 2017, já no ano anterior foram 523.

A ESET, entre as falhas encontradas, considerou 42% sendo críticas e 24% como potencial porta de entrada para a execução de códigos maliciosos. Vale mencionar que o sistema operacional do Google está presente em 80% dos smartphones em todo o mundo, o que torna as informações ainda mais perigosas. A grande maioria, para completar, não conta a versão do sistema mais atual instalada, ou seja, 8.0 Oreo, que possui os sistemas de atualização mais atualizados.

Android registrou aumento preocupante em vulnerabilidades no ano passado.Android registrou aumento preocupante em vulnerabilidades no ano passado.

Leia também:

Por fim, a ESET disponibilizou um ranking dos países onde foram detectadas as maiores quantidades de malwares para Android. Em primeiro lugar aparece o Irã, com 16% do total mundial, seguido pela Rússia (11%) e Ucrânia (7%). Já o Brasil ocupa a 18ª posição (1,3%). Em relação a América Latina, o primeiro lugar fica com o  México (32%), em segundo o Brasil (12%) e em terceiro a Colômbia (9%).

No mesmo período, ou seja, no ano passado, a ESET detectou 365 vulnerabilidades. Das ocorrências, 15% delas foram consideradas críticas e 60% delas permitiam a execução de códigos maliciosos.

DEIXE SEU COMENTÁRIOComente aqui
RecomendadoEnquete
Você assina Netflix?
Sim, sou titular(48,78%)
Sim, sou reserva =) (14,02%)
Não, mas pretendo(25,00%)
Não, nem quero(12,20%)
Assine a nossa newsletter

COMENTÁRIOS

COMENTÁRIOS

Comentários
  • ASSINE NOSSA NEWSLETTER

    As melhores publicações no
    seu e-mail

  • Preencha para confirmar