Oficina da Net Logo

Alfonso Ribeiro processa Fortnite por copiar a sua dança

No seriado, Alfonso Ribeiro criou uma dança que se tornou icônica de seu personagem, que sempre era reproduzida ao som da música “It’s Not Unusual”, do cantor americano Tom Jones.

Por | @oficinadanet Games Pular para comentários

Quem curte o game Fortnite já sabe que as danças de comemoração do jogo possuem grande popularidade. De qualquer forma, nem todos estão contentes com a situação. A Epic Games está sendo processada pelo ator Alfonso Ribeiro por uma das danças usadas no jogo.

O ator em questão interpretou o almofadinha Carlton Banks, no seriado “Fresh Prince of Bel-Air”, que chegou ao Brasil com o nome de “Um Maluco no Pedaço”.

Alfonso Ribeiro processa Fortnite por copiar a sua dança.Alfonso Ribeiro processa Fortnite por copiar a sua dança.

No seriado, Alfonso Ribeiro criou uma dança que se tornou icônica de seu personagem, que sempre era reproduzida ao som da música “It’s Not Unusual”, do cantor americano Tom Jones. O ator é bastante reconhecido pela sua dança e frequentemente usa em programas de TV nos EUA. No processo, Ribeiro diz que estava no meio do processo para registrar os direitos autorais da dança. Leia em destaque: Lançamentos de jogos da semana (21/01 a 27/01).

Os documentos do processo, que foram obtidos pelo site TMZ, mostram que Alfonso Ribeiro diz que a dança “Fresh”, disponível no jogo desde janeiro de 2018, é uma cópia de sua dança, e exige reparação disso.

“É amplamente reconhecido que a aparência e a propriedade intelectual do Sr. Ribeiro foi indevidamente apropriada pela Epic Games no jogo de videogame mais popular do mundo, Fortnite. A Epic obteve lucros recordes graças a conteúdo baixável no jogo, incluindo as danças como ‘Fresh’. No entanto, a Epic não compensou o Sr. Ribeiro ou pediu sua permissão para usar sua aparência ou sua propriedade intelectual icônica”, diz o advogado no ator no processo.                                                                                         

Fonte: CNBC

Próxima notícia »
Comentários
Carregar comentários