Facebook começa a testar modo de compras para transmissão ao vivo

O recurso começou a ser testado na Tailândia, onde uma comunidade de vendedores independentes levou produtos ao Facebook Live para comercializar.

Por Facebook Pular para comentários
Facebook começa a testar modo de compras para transmissão ao vivo

O Facebook começou a testar um novo recurso que permite que comerciantes vendam itens através de transmissão ao vivo. Assim, quando um vendedor demonstra itens em seu fluxo, com isso, os clientes podem ver um botão de captura de tela que permite que possam tirar fotos dos itens que desejam comprar e enviem uma mensagem diretamente ao comerciante. O vendedor, então, pode enviar solicitações de pagamento pelo Messenger para conseguir agilizar o processo.

Facebook começa a testar modo de compras para transmissão ao vivo.Facebook começa a testar modo de compras para transmissão ao vivo.

O recurso começou a ser testado na Tailândia, onde uma comunidade de vendedores independentes levou produtos ao Facebook Live para comercializar. Os vendedores programaram fluxos regulares para mostrar novos produtos e mostra-los para possíveis compradores. Além disso, a ideia é oferecer incentivos especiais para itens gratuitos caos os usuários compartilhassem as suas transmissões ao vivo em seus feeds de notícias.

"A Tailândia é uma das nossas comunidades mais ativas do Marketplace" Mayak Yadav, gerente de produto do Marketplace do Facebook, disse ao TechCrunch .

Os vendedores, atualmente, costumam usar um modo bastante manual para registrar as vendas, ou mesmo chamar compradores individuais no fluxo para enviar mensagens contendo informações de pagamento. O novo recurso iria deixar menos confuso para compradores e também vendedores, já que uma transmissão pode ser repassada rapidamente, tudo isso à medida que os vendedores mudam de um produto para outro.

O Facebook, por enquanto está testando a novidade na Tailândia e ainda não sabemos se chegará para o restante do planeta.

Fonte: The Verge

Compartilhe com seus amigos:
Comentários:
Carregar comentários