Oficina da Net Logo

Procon notifica Facebook por vazamento de dados

O Procon-SP, em nota, diz ter notificado o Facebook Brasil em busca de informações sobre o vazamento de dados de usuários, explorados através da Cambridge Analytica.

Por | @oficinadanet Facebook

Como já sabemos, o Facebook não está enfrentando a sua melhor fase, tudo isso em decorrência ao vazamento de dados dos seus usuários. Com isso, a companhia de Mark Zuckerberg, além de ter que lidar com as inúmeras críticas, também precisa resolver os processos judiciais.

O CEO da empresa, recentemente, precisou passar por uma grande sessão de perguntas do Congresso dos Estados Unidos sobre a questão. Desta vez, quem tomou medidas foi o Procon de São Paulo, que solicitou explicações sobre o vazamento de dados.

O Procon-SP, em nota, diz ter notificado o Facebook Brasil em busca de informações sobre o vazamento de dados de usuários, explorados através da Cambridge Analytica, empresa de consultoria política que usou as informações dos usuários na campanha presidencial de Donald Trump. Durante o período verificado, 443 mil usuários tiveram os seus dados capturados pela empresa.

Procon notifica Facebook por vazamento de dados.Procon notifica Facebook por vazamento de dados.

Leia também:

A notificação, segundo o Procon, foi enviada ao Facebook Brasil no dia 6 de abril. Em nota para a imprensa, a empresa disse que "nada é mais importante do que proteger a privacidade das pessoas, e estamos determinados a acertar isso. No caso citado, vamos apresentar as informações necessárias".

Vale mencionar que o Brasil foi o oitavo país com o maior número de usuários atingidos pela Cambridge Analytica. Os Estados Unidos aparecem na primeira colocação, com 70,6 milhões de usuários atingidos, seguido das Filipinas, com 1,175 milhão, Indonésia, com 1,09 milhão, e Reino Unido, com 1,079 milhão.

Como a Cambridge Analytica conseguiu os dados?

A Cambridge Anatytica conseguiu os dados de milhares de usuários do Facebook através de um teste dentro da rede social. Assim, após o usuário permitir o acesso, a empresa registrava dados como páginas curtidas, dados públicos e até informações dos contatos das pessoas afetadas.

MAIS SOBRE facebook Procon dados
SHARE
+ Notícias
Assine a nossa newsletter
Comentários