Oficina da Net Logo

Mark Zuckerberg diz que sua principal meta em 2018 é melhorar o Facebook

CEO da plataforma diz que ainda tem muito trabalho a ser feito em sua rede social.

Por | @fsbeling Facebook Pular para comentários

Assim que um novo ano inicia é normal ver muitas empresas e até mesmo as pessoas traçando metas a fim de alcançar determinados objetivos. Com Mark Zuckerberger não é diferente, em 2018, ele pretende melhorar a plataforma Facebook.

Na quinta-feira (04), Mark Zuckerber na sua conta pessoal do Facebook comentou que ainda tem muito trabalho a ser feito na sua rede social, especialmente no que diz respeito a proteção da comunidade contra assédios e discursos de ódio, interferência eleitoral, a fim de torná-la um ambiente mais significativo e relevante para os usuários.

Entretanto, Zuckerberg ressalta que as medidas serão tomadas lentamente, pois não é tão fácil assim, identificar e prevenir todos os erros e abusos de forma instantânea. O CEO em sua publicação comentou “Se tivermos sucesso este ano, iremos terminar 2018 com uma trajetória muito melhor”. Com isso, temos a confirmação de que Mark Zuckerberg tem consciência sobre os erros cometidos, quando associa as falhas cometidas às atuais políticas de prevenção e ao uso indevido das ferramentas disponíveis. Sendo assim, na prática, a abordagem de casos de material sensível necessita de novas diretrizes.

Mark Zuckerberg diz que sua principal meta em 2018 é melhorar o Facebook
Leia em destaque: Como baixar vídeos do Facebook sem programas [ATUALIZADO 2018].

A criptografia e a criptomoeda, na opinião de Zuckerberg são duas “contra-tendências”

Leia também:

Além disso, o criador do Facebook tentará entender melhor alguns tópicos e para isso pretende reunir grupos de especialistas de história, civismo, filosofia política, mídia, governo e tecnologia, onde o principal objetivo é aprender mais sobre o assunto para encontrar as melhores alternativas e soluções para os problemas da plataforma.

Zuckerberg disse ainda “Muitos de nós se envolveram com tecnologia porque acreditávamos que isto poderia ser uma força descentralizadora, que coloca mais poder nas mãos das pessoas (...). Muitas pessoas agora acreditam que a tecnologia apenas centraliza o poder ao invés de descentralizá-lo”.

Ressaltou também sobre a criptografia e a criptomoeda, na opinião dele são duas “contra-tendências” importantes, porém difíceis de prever e controlar, mas que possuem o potencial de devolver o poder para a mão das pessoas e, isso, acaba despertando interesse: “Estou interessado em me aprofundar e estudar os aspectos positivos e negativos destas tecnologias e qual seria o melhor uso delas em nossos serviços”.

Contudo, pode-se notar a profunda preocupação do CEO da plataforma com a comunidade e o ambiente, o que deve impulsionar os trabalhos para o aperfeiçoamento da plataforma Facebook.

MAIS SOBRE: #Facebook  #redesocial  #MarkZuckerberg
Comentários
  • PARTICIPE DA NEWSLETTER

    As novidades de tech no seu
    e-mail, inscreva-se grátis ;)