Facebook remove 1,8 milhão de posts com problemas

Facebook descreve em relatório os pedidos de remoção de conteúdo que ocorreram durante o ano.

Por | @oficinadanet Facebook

O Facebook já foi acusado de omissão várias vezes por permitir certas postagens, agora, porém, a rede social começou a ficar mais atenta aos conteúdos que violam suas políticas de uso.

Nesta terça-feira (19), a companhia divulgou um relatório em que mostra como está o andamento do combate a pirataria dentro da rede social. Segundo o Facebook, somente no primeiro semestre do ano, mais de 1,8 milhão de publicações foram removidas do ar após solicitação dos proprietários de direitos autorais solicitarem. Porém, entre os pedidos, 31% deles acabaram sendo rejeitados por serem considerados improcedentes.

Facebook remove 1,8 milhão de posts com problemas.Facebook remove 1,8 milhão de posts com problemas.

Leia também:

A maioria dos pedidos que foram rejeitados contavam com poucas informações sobre a quebra de Copyright e também não eram capazes de provar que eram os reais proprietários do material mencionado. Outros casos davam conta de pedidos abusivos e pessoas alegando serem proprietárias de um material que não produziu.

Tudo ocorreu graças a ferramenta Rights Manager, que entre janeiro e junho deste ano recebeu 224,4 mil solicitações de retirada de materiais que infringia os direitos autorais. A empresa deixa claro que o número representa somente os pedidos, e não a quantidade de remoções.

Para completar, o Facebook revelou que todas as solicitações tiveram prazo médio de espera para análise de conteúdo de um dia com o infrator recebendo a notificação. O mesmo foi válido para o responsável pelo envio da notícia recebendo a negativa da rede social.

Em relação ao Instagram, nos primeiros seis meses do ano, foram recebidos 70 mil pedidos e 685,9 mil imagens ou vídeos removidos ar. Os dados incluem não somente os direitos autorais, mas também pessoas que se passam por outras. Por isso encontramos mais número de remoções do que os pedidos.

Para completar, o Facebook esclareceu que a política de remoção de conteúdo protegido é menos rígida e preza pela orientação ao invés da punição. Assim sendo, a empresa apenas aplica restrições aos usuários que realizaram o upload sucessivo de material protegido por direitos autorais.

DEIXE SEU COMENTÁRIOComente aqui
Assine a nossa newsletter

COMENTÁRIOS

COMENTÁRIOS

Comentários