NASA revela a descoberta de presença de água na Lua

Pesquisadores detectaram moléculas de água na cratera Clavius, no hemisfério sul da lua. A grande cratera é visível da Terra.

Imagem: Divulgação - Nasa
Imagem: Divulgação - Nasa

A NASA confirmou a presença de água na superfície iluminada pelo sol da lua, uma descoberta que sugere que o composto químico que é vital para a vida na Terra poderia ser distribuído por mais partes da superfície lunar do que o gelo que foi encontrado anteriormente em áreas escuras e frias .

"Não sabemos ainda se podemos usá-lo como um recurso", disse Jim Bridenstine, administrador da NASA, mas acrescentou que aprender mais sobre a água é crucial para os planos dos EUA de explorar a lua.

Água na Lua: Como e onde foi descoberto?

A descoberta vem do Observatório Estratosférico de Astronomia Infravermelha da agência espacial, ou SOFIA - um Boeing 747 modificado que pode levar seu grande telescópio até a atmosfera terrestre, em altitudes de até 14 mil metros. Essas alturas permitem que os pesquisadores observem objetos no espaço com quase nenhuma interrupção visual do vapor de água.

Moléculas de água no hemisfério sul da Lua
Moléculas de água no hemisfério sul da Lua

As moléculas de água estão na cratera Clavius, uma grande cratera no hemisfério sul da lua. Para detectar as moléculas, a SOFIA usou uma câmera infravermelha especial que pode discernir entre o comprimento de onda específico da água de 6,1 mícrons e aquele de sua hidroxila relativa química próxima, ou OH.

"Os dados deste local revelam água em concentrações de 100 a 412 partes por milhão - aproximadamente o equivalente a uma garrafa de água de 12 onças - presa em um metro cúbico de solo espalhado pela superfície lunar", disse a NASA em um release sobre a descoberta.

"Não se trata de poças de água, mas de moléculas de água que estão tão espalhadas que não formam gelo ou água líquida", disse Casey Honniball, principal autor de um estudo sobre a descoberta.

Os dados confirmam o que os especialistas suspeitam, que pode haver água no lado ensolarado da lua. Mas, nos últimos anos, os pesquisadores conseguiram documentar apenas água gelada nos pólos lunares e em outras áreas mais escuras e frias.

Os especialistas agora tentarão descobrir exatamente como a água se formou e por que ela persiste. Os cientistas da NASA publicaram suas descobertas na última edição da Nature Astronomy.

"Sem uma atmosfera espessa, a água na superfície lunar iluminada pelo sol deveria ser perdida para o espaço", disse Honniball. "No entanto, de alguma forma, estamos vendo isso. Algo está gerando a água e algo deve estar prendendo-a lá."

Existem várias explicações possíveis para a presença da água, incluindo a possibilidade de que ela foi entregue à superfície por micrometeoritos impactando a lua. Contas de vidro desse processo podem reter água, mas os instrumentos SOFIA não conseguem distinguir entre água retida dentro de vidros de impacto e água retida entre grãos e em vazios, de acordo com o artigo dos pesquisadores.

O melhor celular intermediário para importar?

Conteúdo relacionado

Nave da NASA coletou amostras demais de asteroide e está vazando pelo espaço
Ciência

Nave da NASA coletou amostras demais de asteroide e está vazando pelo espaço

Uma semana depois de coletar uma amostra do asteroide próximo à Terra, Bennu, a espaçonave OSIRIS-REx da NASA se encontra com vazamentos da coleta.

Nasa pousa em asteroide Bennu para coletar amostras
Ciência

Nasa pousa em asteroide Bennu para coletar amostras

A nave espacial Osiris-Rex da NASA pousou brevemente no grande asteróide Bennu, que é tão antigo quanto a Terra e pode trazer pistas importantes sobre a formação do universo.

Nasa fará live de pouso da nave Osiris-Rex no asteróide Bennu
Ciência

Nasa fará live de pouso da nave Osiris-Rex no asteróide Bennu

O caçador de asteróidesOsiris-Rex da NASA tentará roubar souvenirs espaciais do ateróide Bennu nesta terça-feira durante tranmissão ao vivo.