Uma anomalia no campo magnético da Terra está se movimentando e se dividindo

Segundo informe da Agência Espacial Americana, uma anomalia no campo magnético terrestre sob o Atlântico Sul está em atividade e se movimenta a oeste enquanto se divide em duas.

Representação das linhas magnéticas da Terra : NASA Goddard Space Flight Center
Representação das linhas magnéticas da Terra : NASA Goddard Space Flight Center


Há uma anomalia sob o Atlântico Sul, uma estranha depressão no campo magnético da Terra está crescendo e se dividindo. Está lá há décadas, mas com o tempo a anomalia mudou lentamente. Embora você nunca tenha notado que algo está errado do solo, para os satélites, as mudanças no campo magnético que envolve a Terra podem ser um grande negócio, por isso a NASA monitora cuidadosamente a anomalia e suas atividades.

A relação entre a anomalia e os satélites ocorre porque o campo magnético bloqueia as partículas carregadas expelidas pelo sol de atingir a Terra. Mas na anomalia do Atlântico Sul, o campo é dentado, baixando a barreira protetora acima daquela parte da Terra. A barreira mais fraca significa que mais radiação bombardeia os satélites à medida que eles voam sobre esta região, provocando desligamentos ocasionais para evitar danos potenciais ao hardware, de acordo com um comunicado da NASA.

A Estação Espacial Internacional é uma das muitas espaçonaves que voam através da anomalia, mas carrega blindagem extra para proteger os astronautas que vivem e trabalham em órbita da radiação. Outras espaçonaves que voam através da anomalia enviam à NASA observações valiosas sobre como o recurso está mudando, como o Ionospheric Connection Explorer (ICON), que a agência lançou no ano passado em parte para monitorar o ponto fraco no campo após a retirada de seu Explorador de Partículas (SAMPEX) em 2012. Entre outras mudanças, essas observações mostraram que o "buraco" está se movendo para o oeste e se dividindo em dois.

Essas observações são valiosas devido à complexidade de estudar o campo magnético, que traça suas raízes até o metal líquido que se move dentro do núcleo da Terra, então é moldado por uma série de fenômenos à medida que ondula para fora do centro do planeta, de acordo com a NASA.

Essas observações podem revelar não apenas o que fazer com satélites e espaçonaves que passam pela região, mas rendem também grandes estudos sobre o entendimento que temos do campo magnético terrestre e até mesmo de como ele é configurado com o que acontece no centro da Terra. Esses estudos devem ser cada vez mais valiosos para fins futuros.

5 celulares para NÃO COMPRAR em 2021

Conteúdo relacionado

Estrela Betelgeuse segue intrigando cientistas com seu comportamento
Ciência

Estrela Betelgeuse segue intrigando cientistas com seu comportamento

O Observatório de Relações Solares e Terrestres da NASA vem observando a estrela Betelgeuse que vem escurecendo muito nos últimos meses.

Astronautas tiram fotos incríveis durante missão da SpaceX, confira:
Ciência

Astronautas tiram fotos incríveis durante missão da SpaceX, confira:

Os astronautas recém chegados à Terra, Bob Behnken e Doug Hurley, divulgaram algumas incríveis imagens da sua estadia na ISS durante a missão Demo-2 da SpaceX e NASA.

Cápsula Endeavour da SpaceX pousa com sucesso no Golfo do México
Ciência

Cápsula Endeavour da SpaceX pousa com sucesso no Golfo do México

A chegada bem sucedida de dois astronautas marcam o retorno dos EUA na jornada espacial tripulada e o sucesso da SpaceX como a primeira empresa privada e realizar o feito.