Pesquisadores descobrem que Terapia Cognitiva Comportamental pode ser eficaz no combate à dependência em jogos e internet

Estudo foi publicado semana passada por um grupo de profissionais alemães. A pesquisa foi desenvolvida desde 2012 e analisou 143 homens viciados em games e internet.

Por Ciência Pular para comentários

Desde maio de 2019, a dependência em jogos eletrônicos passou a ser considerada uma doença pela Organização Mundial da Saúde. Coincidentemente, um grupo de pesquisadores alemães estava desenvolvendo um estudo sobre a doença, que foi publicado semana passada. 

A pesquisa uniu um grupo de 143 homens viciados em jogos e internet e aplicou a Terapia Cognitiva Comportamental (TCC) em parte deles, como solução a curto prazo para o problema. Esses tratamentos foram realizados de janeiro de 2012 a janeiro de 2017, mas ainda incluíram alguns acompanhamentos após o fim das consultas. Foram quatro clínicas alemães e austríacas participantes do estudo. 

A fase seguinte foi realizada de novembro de 2018 a março de 2019 e consistiu em análise de dados. Por fim, o estudo foi publicado semana passada.

Pesquisadores alemães descobrem que Terapia Cognitiva Comportamental pode ser eficaz no combate à dependência de jogos e internetPesquisadores alemães descobrem que Terapia Cognitiva Comportamental pode ser eficaz no combate à dependência em jogos e internet

Segundo informado pelos cientistas, dos 143 homens estudados, 72 foram tratados, enquanto 71 foram mantidos em uma "lista de espera". Esses homens apresentavam principalmente uma dependência à internet. 

Foram avaliados os sintomas causados pela dependência que foram relatados pelos pacientes, o tempo gasto on-line durante a semana, o funcionamento psicossocial e depressão. O resultado foi o seguinte: dos 72 homens tratados com Terapia Cognitiva Comportamental, 50 deles apresentaram melhoras. Já os que foram mantidos na lista de espera, apenas 17 dos 71 homens tiveram avanços.

Com isso, o grupo concluiu que terapia pode ser uma boa saída para pessoas que se veem dependentes de jogos eletrônicos e internet.

Fonte: jamanetwork

 

Mais sobre: ciencia, games, jogos, vicio, pesquisa
Compartilhe com seus amigos:
Andressa Isfer
Andressa Isfer Jornalista, amante de séries, filmes, livros e games. Curiosa e sempre pronta para novos desafios.
TWITTER: @andressaisfer
Quer conversar com o(a) Andressa, comente:
Minha foto
    O que é mais importante em um smartphone?
    Bateria(28,63%)
    Câmera(10,92%)
    Performance(55,46%)
    Aparência(2,33%)
    Tela(2,65%)