Marketing para celular: como iniciar?

Atualmente, se comparado a outras tecnologias, como televisão, rádio, internet, jornais, revistas, entre outros, o marketing via celular ainda é pouco explorado. Sabemos que ele possui um custo relativamente baixo e um alto nível de resposta.

Por | @RafaelaPozzebon Marketing Digital

Atualmente, se comparado a outras tecnologias, como televisão, rádio, internet, jornais, revistas, entre outros, o marketing via celular ainda é pouco explorado. Sabemos que ele possui um custo relativamente baixo e um alto nível de resposta.

Marketing para celular: como iniciar?


Pense no seguinte acontecimento: Seu celular sinaliza que recebeu uma mensagem, ao verificar o conteúdo, você encontra a informação de uma liquidação de uma loja de roupas que você costuma comprar. No momento você sente-se privilegiado ao receber este aviso e até vai à loja conferir as ofertas e possivelmente fazer umas compras. Assim, de uma maneira simples, em um fato rotineiro, verificar uma mensagem do seu celular, a loja atingiu seu objetivo, fidelizar mais um cliente.

Muitos publicitários ou afins ainda não estabeleceram essa comunicação, entre telefonia celular e propaganda, essa relação pode ser duradoura e muito proveitosa entre empresas e seus clientes. A utilização do celular como ferramenta de marketing ainda está em pleno crescimento no Brasil. Há várias empresas especializadas nesse ramo. Como também há inúmeras empresas investindo neste tipo de marketing, desde as mais pequenas como grandes empresas espalhadas pelo mundo.

A interação com os clientes é rápida, direta, barata e principalmente, o aparelho está sempre ligado e encontra-se, literalmente, nas mãos de mais de 135 milhões de consumidores brasileiros. O aparelho é um perfeito meio de abordagem ao consumidor. Estima-se que atualmente haja um celular para cada cidadão brasileiro.

Considerando o aparelho celular como meio de marketing e propaganda, o principal neste caso é o consentimento do cliente para participar da interação. O chamado opt in , ou, uma simples autorização, o participante torna-se consciente do recebimento de tais propagandas, seja por meio SMS, ligando seu bluetooth ou fotografando um código download. Diferentemente do Spam que trata-se do envio de mensagens não solicitadas.

As mensagens SMS, os conhecidos “torpedos” estão sendo muito difundidos entre os usuários, porém, neste caso, é necessário um maior planejamento. Nesta situação, é preciso contratos com operadoras de telefonia. Seguindo esta alternativa o custo é mais alto. Existem empresas especializadas que desenvolvem conteúdo móvel e com contratos assegurados.

Assim, quem está interessado em investir em uma campanha móvel, deve conhecer as diferentes características de cada tecnologia:
  • Bluetooth: O conteúdo é rico, com imagens, áudio e vídeo enviados a partir de um totem que tem um raio de alcance de cerca de 150 metros. A campanha é transmitida diretamente para o aparelho e não precisa de autorização das operadoras, sendo ideal para ações no PDV.
  • SMS: Mensagens simples e diretas, de interatividade rápida e bem aceitas pelo consumidor. Podem ser enviadas para clientes localizados em qualquer lugar, sendo o tráfego das mensagens controlados pelas operadoras. Para receber as respostas, é preciso um shortcode (número fornecido pelas empresas de telefonia).
  • Códigos 2D: Também chamados de QR Codes, funcionam de forma semelhante a um código de barras e direcionam o usuário para um site mobile. Podem vir impressos em revistas, jornais, embalagens, etc, e devem ser fotografados pelo celular. O software de leitura das imagens precisa estar instalado no aparelho do cliente e o usuário paga pelo tráfego de dados.
  • Java: Aplicativos em Java se comunicam diretamente com o sistema operacional do celular, permitindo muita riqueza de conteúdos customizados e alto nível de interatividade. Estes aplicativos podem estar hospedados em um site mobile, sendo acessados via WAP, ou então embarcados no aparelho de fábrica, excluindo a necessidade de contratos com operadoras e, no segundo caso, aliviando o usuário do custo do tráfego de dados.


Assim, se você acredita que este meio de marketing é importante para você e seus clientes tenha os seguintes cuidados:
Verificar toda a parte técnica de envio de mensagens com a empresa que pretende contratar para fazer esse serviço, pois no seu plano de mídia, você terá um cronograma que precisa ser cumprido e sendo assim, a campanha precisa ser disparada e mensurada para que você possa montar um histórico e apresentar ao cliente.

Preferencialmente procure uma agência especializada em ações de mobile marketing, pois se eles atuam somente nesse ramo, certamente são especialistas e grande conhecedores nesse assunto. Verifique quantos trabalhos com SMS já foram feitos por essa agência e os retornos obtidos. Ou seja, não esqueça de pedir um portfólio com projetos usando o SMS dentro do plano de mídia ou nas estratégias de plano de marketing.

Não substitua o uso de SMS por tudo que vinha fazendo em marketing digital. Apenas acrescente essa ação em seu plano de marketing. A maioria das pessoas ainda usam o celular apenas como um telefone, não utilizam-o para ser usado em compras, pagamentos, e-mail e assistir TV.

Mais sobre: marketing, celular, smartphone
Share Tweet
DESTAQUESRecomendado
Mais compartilhados
Comentários