Processo de gestão e comunicação - Valorização da força de trabalho

Cada vez mais necessitamos de uma comunicação corporativa. O sucesso de cada projeto depende da nossa capacidade de comunicação, qualificação e valorização profissional. Vamos comentar alguns pontos necessários para o bom andamento de um projeto e gestão de equipes.

Por | @luizcastrojr Carreira em TI

Não é por menos que uma das maiores dificuldades encontradas nas empresas atuais é a comunicação eficaz e a gestão de profissionais em processo de amadurecimento, dificilmente se conquista um padrão adequado em que se possa facilmente falar uma linguagem clara, que não permita dupla interpretação ou coisa parecida principalmente para quem está entrando no mercado de trabalho.

Neste artigo vamos citar alguns pontos que contribuem para os erros de comunicação e gestão, na verdade boa parte desses elementos que resultam ou contribuem diretamente para isso não está somente na comunicação e sim em outros aspectos que interferem no ambiente produtivo.


O que é comunicação corporativa?


A comunicação corporativa é feita tanto escrita como verbal, ambas exigem atenção e profissionalismo, em alguns casos são feitas de um forma informal como em outros exigem comunicação formal, porém vamos separar os dois lados da moeda em diferentes extremos da comunicação corporativa.

Existe a comunicação verbal e escrita informal que é usada para comunicados simples do dia a dia, servem para se fazer entender em momentos não burocráticos, servem para comunicar tal procedimento necessário, treinar, educar e fazer pequenas reuniões, essa forma de comunicação não exige necessariamente um comportamento formal, o que faz dessa comunicação extremamente relevante no dia-a-dia, capaz de trazer para perto até os profissionais mais 'desligados' da empresa se feita com eficácia, gera colaboração entre profissionais e admiração se feita com simplicidade, qualidade e respeito. A simplicidade e clareza é a proposta dessa comunicação, todos estamos acostumados pois trata-se da comunicação normal do dia-a-dia, porém quando falamos de ambiente corporativo necessitamos incluir sempre o respeito e a atenção com o colega de trabalho, posso incluir também a capacidade de se permitir acesso na forma de sanar possíveis dúvidas e outras questões que possam surgir. Essa troca de informações e experiências é o que nos permite estar além da concorrência profissional e parar de perder nossos maiores valores - os colaboradores dos nossos projetos e empresas.

A comunicação escrita formal serve exclusivamente para dar base sólida para determinado assunto, por exemplo, um contrato de trabalho onde claramente informamos o cargo para o qual se está sendo contratado, as normas e exigências da empresa, ou seja, documentos que não sugerem e sim exigem o que ali está escrito, esses fazem o sentido da existência da comunicação escrita formal. Essa comunicação formal indica que o que está sendo comunicado é algo imutável, não é discutível e já foi aprovado. Comunicados, contratos e outros são exemplo de comunicação escrita formal. A maior vantagem é que essa comunicação dá base para alguma exigência futura, faz com que possamos nortear nossos esforços dentro de metas e regras, o que realmente facilita e muito o dia-a-dia.

Ser formal ao falar não é exatamente a melhor opção, pois você está sendo taxativo sobre determinado assunto, isso pode criar barreiras e desconforto. Aprendi durante um período de trabalho com um bom gestor que você pode exigir que façam algo sem ao menos estar demonstrando autoridade excessiva, isso impede possíveis conflitos, não gera desconforto e só traz benefícios. Claro que existem momentos que o uso da autoridade se faz necessária, mas, quando isso se é observado temos que analisar então o profissional que causou essa necessidade, pois talvez este esteja agindo de má vontade e pode ser um problema futuro.


Canais de comunicação, qualificação e treinamento.


Um bom treinamento sobre a estrutura da empresa deve necessariamente envolver o processo de comunicação exigido, deixe claro o que se espera desse profissional que passou pelo processo seletivo e também dê oportunidade para ele desenvolver a comunicação como a empresa deseja, preste um bom serviço para seu funcionário, permita-se treiná-lo, abra um canal/espaço confortável para que esses possam se comunicar, trocar idéias e expor suas necessidades, comunicação na empresa não é somente para trocar idéias ou apontar possíveis mercados a se explorar, não, abrir um canal de comunicação eficaz é permitir que o colaborador que se sente em qualquer situação, seja ela boa ou não, possa comunicar um chefe de setor, se expor e falar de si, o lado emocional do colaborador é o que rege toda a estrutura e concentração do mesmo, não existe ser humano que consiga se desligar de suas emoções, pode até disfarçar mas certamente não se desliga delas, isso é humanamente impossível, então trate as feridas em casa, não permita que se alastrem. Um canal de comunicação interna impede grandes desastres.

No Brasil temos a triste realidade de empresas que treinam o profissional apenas para questões técnicas, ou para áreas que não o desenvolve como profissional completo, ou seja, apenas o qualifica para aquela determinada necessidade da empresa, o que é desmotivador. Desenvolve-los nas áreas emocionais, colaboração em grupo e comunicação é um grande investimento. Tenha certeza que qualquer profissional deseja mais aprendizado, se não, então abra o olho porque temos ai um grande candidato a peso morto dentro da equipe.

Criar um bom profissional é como criar um filho, não o criamos para nós, mas sim para o mundo. Não se limite ao pensamento de que esse profissional baterá asas e irá para outra empresa, pense sim no que esse profissional que fica poderá fazer para sua empresa. Um profissional treinado, atualizado e bem valorizado rende muito mais do que um profissional esquecido no canto da sala. Treine o lado empreendedor do seu colaborador, treine-o em novas ferramentas, novas técnicas, valorize-o e ele vai te dar retorno.


A gestão no dia-a-dia


No dia-a-dia é necessário o reforço da comunicação, lembrando sempre de como isso deve ocorrer. Pequenas reuniões descontraídas ajudam, mostrando então a necessidade de desenvolvimento e com isso o processo se estende durante toda a ação de comunicação corporativa. Pequenas reuniões podem servir de laboratório até que se consiga descobrir qual o estilo de comunicação que se enquadra melhor para sua equipe.

Procure identificar as dificuldades de trabalho em equipe, de colaboração, as intenções e os limites das características de cada membro da sua equipe. Como sempre menciono, não existe colaborador ruim, existe ambiente que não desenvolve boas qualidades, empresas que não são agradáveis, profissionais que intimidam, chefes que não dão valor, gestores que dificultam o processo ou até anulam, enfim, uma série de fatores que impossibilita o treinamento ou a requalificação de um profissional. Tudo faz parte do pacote. Se estão selecionando pessoas sem características necessárias revise a qualificação dos seus profissionais de RH ou de quem é responsável pela contratação, se não for isso então reavalie sua gestão.

Se observarmos grandes empresas, essas valorizam a comunicação, valorizam seus funcionários e eliminaram de dentro da empresa a praga do ditado popular que diz 'Santo de casa não faz milagres'. Eliminar essa forma de pensar permite abrir portas para aqueles que iniciaram na empresa ou que estão em um processo de amadurecimento profissional, faz com que se sintam plenos para produzir mais, ajudar mais, ser o que todos desejamos ser - produtivos.

Empresas que tiram esse brilho de quem está iniciando pelo simples fato de achar que só de experiência vive o mercado estão tão enganadas e fadadas a terminar com equipes de meros marionetes e porque não, inexperientes, servirão apenas de passagem para outras portas. Não existe profissional que ao crescer e amadurecer permaneça em um ambiente onde o espírito empreendedor, a criatividade e a boa vontade são limitadas.

Você já pensou quanto deixaria de gastar com consultorias, novas contratações e outros pequenos detalhes se desse ouvidos aos seus colaboradores, permitindo um canal aberto para discussão do problemas ou necessidades que enfrentam dia-a-dia dentro da empresa e aplicando as sugestões geradas por eles?

Normalmente em pequenas empresas, ou empresas familiares observamos sempre o gestor 'sabe-tudo', limita seus funcionários e esses por sua vez migram para outras empresas a procura de melhor oportunidade baseados na necessidade de sentir-se útil e valorizado, alguns até abrem mão de cargos e salários pelo simples gosto de sentir-se útil e pelo tratamento profissional.

A falta de comunicação e de gestão de profissionais amadurecidos dentro do próprio ambiente faz com que o custo seja maior, a migração de profissionais para outras empresas também. Isso implica diretamente na produtividade, faz com que caia a qualidade e os custos de treinamento e contratação se tornem maiores do que se mantivessem a equipe motivada visando todas as necessidades desde oportunidade de crescimento profissional até incentivo financeiro (não estou falando daquele aumento ou comissão que mais parece ser um insulto).

Pense nisso por alguns minutos, veja se tem a ver com sua empresa e coloque em prática um plano de valorização do que tem maior importância dentro da sua empresa, seus funcionários. Sem eles não existe serviço a ser prestado para seus clientes. Se você pensa que eles não são importantes, então porque assim que um membro da equipe sai você já contrata outro para ocupar aquela função?

Existe uma necessidade de que aquele profissional esteja na sua empresa, e é essa necessidade que faz com que você seja obrigado a valorizar sua equipe e cada profissional dentro dela, seja ele um aprendiz ou um veterano, isso claro que tenha intenção real de crescimento sustentável. Sua empresa precisa disso, você depende de seus funcionários, valorize-os. Você não conseguiria chegar em lugar algum sem eles e não conseguirá ir além sem eles.

Espero que a provocação ao momento de reflexão que propus aqui tenha o poder de gerar uma grande mudança positiva para você, seus funcionários e consequentemente para seus clientes e parceiros por receberem um serviço de qualidade.

Um grande abraço.

Mais sobre: Gerente gerencia gestão
Share Tweet
Recomendado
Comentários
Carregar comentários
Destaquesver tudo