Usabilidade: deixe seu site mais atraente

Como tornar um site amigável e fácil de navegar? O WNews selecionou algumas dicas simples que podem fazer a diferença na hora de segurar o internauta no seu site

Por | @oficinadanet Softwares
Cerca de 40% dos internautas não retornam a um site depois de uma experiência ruim de navegação. A informação é resultado de testes de usabilidade de websites realizados pela consultoria de Arquitetura da Informação Lumens. Mas como tornar um site amigável e fácil de navegar? O WNews selecionou algumas dicas simples.

Comunicação visual  
Muitos usuários desistem de ficar em sites por problemas de leitura. Segundo a consultora de Arquitetura da Informação, Fabiana Yazbek, a maioria desiste quando não consegue identificar a diferença entre os textos. “É preciso deixar claro no layout o que é um link, o que é um botão ou o que é simplesmente um texto”.

Outra dica é padronizar links. “Todos os links têm que ter a mesma cara, para que o internauta os identifique”. Letras muito pequenas também podem ser um problema, revela Fabiana. “É preciso que o texto seja lido por todos. Se o usuário tiver dificuldade de ler por causa do tamanho da fonte ele vai embora”.  

Imagem é tudo
As imagens também são um recurso importante na Web. “Em sites de e-commerce ou onde a empresa quer apenas mostrar quais são seus produtos, as imagens serão as grandes responsáveis”. É por meio das fotos que se tem a chance de estimular o desejo do usuário pelo produto, explica Fernanda. “É importante que elas tenham qualidade e possam ser ampliadas”. Dê destaque para embalagens e acessórios que acompanham o produto.

Textos para Web
As pessoas ainda não têm o hábito de ler textos longos na tela do computador, explica a arquiteta. “Os textos de Internet devem ser diretos e explicativos, além de permitir uma leitura rápida. Mas sem comprometer a informação que tem que ser passada”.  

Os formulários e cadastros são um problema à parte. “Evite pedir informações que não são extremamente necessárias. É muito irritante ter que preencher longos formulários simplesmente para se cadastrar numa promoção”. Outra dica importante é: quando houver algum erro no preenchimento do formulário é preciso informar onde e o que está errado. “O usuário não é obrigado a adivinhar onde errou. E muitos desistem de preencher neste momento”.

O botão "Voltar" também é importante para manter o usuário dentro do site. “A ausência deste botão obriga o usuário a usar o "back" do browser o que pode mandar ele pra fora do site”, alerta. No caso dos sites de e-commerce, informações do fabricante são essenciais, mas muitos usuários decidem a compra com base na opinião de outros compradores. “Crie espaço para o conteúdo colaborativo, para que o usuário se expresse”.

A busca tem que funcionar
Se for colocar uma caixa de busca no site é imprescindível que ela funcione. “O resultado da busca ruim pode gerar frustração no usuário”. Logo, se não é possível ter uma ferramenta de busca eficaz, é melhor não colocar nada, alerta Fabiana. Outro ponto que pode irritar o usuário é o contato falso. “Sempre que o internauta clica no contato ele espera encontrar o telefone e o endereço da empresa, e não mandar um e-mail. Coloque os dados de maneira clara, isso faz com que ele confie na empresa por trás do site”.

Compatibilidade de browsers
O uso de browsers alternativos ao Internet Explores tem crescido. Para se ter uma idéia, um estudo da consultoria W3Counter que envolve o uso de navegadores na Web indica que um em cada quatro internautas no mundo já usa o Firefox. Ou seja, atualmente, o browser de código aberto da Mozilla Foundation já responde por 25% deste mercado. O relatório usou dados a partir do acesso de mais de 30 milhões de usuários únicos a mais de 4 mil sites. Por isso Fabiana alerta que já não adianta desenvolver um site pensando apenas em usuários do IE. “A página tem que ser compatível com outros browsers”.

Fonte: target="_blank">WNews

Mais sobre:
Share Tweet
DESTAQUESRecomendadoMais compartilhados
Comentários
AINDA NÃO SE INSCREVEU?

Vem ver os vídeos legais que
estamos produzindo no Youtube.