TI Verde - Tá na moda!

O importante é que a TI VERDE seja uma bandeira a ser levantada pelas empresas. Pensar verde faz criar alternativas simples que podem ajudar e muito reduzir o impacto ambiental. Entenda mais sobre este assunto!

Por | @oficinadanet Carreira em TI

 Olá, pessoal. Bem-vindos!



O que é TI Verde?



Infelizmente o tema TI Verde ainda é apenas uma moda, moda que está se expandindo rapidamente, é um termo politicamente correto utilizado por grandes empresas, eventos e políticos em todo o mundo, apenas algumas empresas estão levando a sério esse assunto, e a maioria visando mais a questão do lucro e da propaganda alcançados pela ação do que a real preocupação com o meio ambiente.



Já entendemos, como cidadãos, que a preservação do meio ambiente deve começar dentro de nossa cabeça, se expandindo para os nossos lares e por fim alcançando os que estão a nossa volta. Então vamos dar o pontapé inicial, se você tem um aparelho eletrônico (televisão, som, mp3, impressora, computador, monitor) inutilizado em casa, não o jogue fora, procure algum órgão público que precise desse material (a escola do bairro, o posto de saúde, o posto policial), uma obra de caridade (asilos, orfanatos), ou em último caso empresas que trabalhem com reparos (eles podem utilizar essas peças em outros aparelhos).



IBM alerta que TI Verde vai muito além de hardware



A IDC América Latina acaba de divulgar seu primeiro estudo sobre TI Verde na América Latina: “Latin America Green IT Survey 2009: Brazil and Mexico Highlights”. A pesquisa teve como objetivo analisar as prioridades de investimento, assim como a adoção e implementação de modelos de TI Verde nos dois maiores países da região.
Segundo a consultoria, ser ‘verde’ é algo primordial para as empresas latino-americanas, tanto que o tema cresceu significativamente de importância na agenda dos CEOs da região. A pesquisa concluiu que quase 70% das organizações da região consideram importantes os esforços de redução do impacto de suas operações no meio ambiente. Por outro lado, só 25% delas estariam dispostas a comprar tecnologias chamadas “Green Premium”.
Para o estudo, a IDC ouviu 176 empresas no Brasil e 157 no México. A maioria destas companhias (69% no México e 68% no Brasil) reconheceu que o principal impulsionador para a adoção de políticas verdes é a redução de custos, seguido de posicionamento da marca e suas reputações. Um exemplo citado é a brasileira Petrobras.
No caso do México, constatou-se que as maiores empresas estão na segunda onda de consolidação e otimização de TI. Depois de investir em infra-estrutura de data center para acelerar o crescimento, as empresas perceberam que a única maneira de continuar crescendo era incorporando não apenas a virtualização, mas também blades e atualização de redes. Para estas atualizações, estão sendo favorecidos os fornecedores ‘verdes’.O governo mexicano foi considerado mais ativo no que diz respeito a regulações e iniciativas de TI Verde.


As empresas estão Pensando Verde!


Segundo um levantamento realizado pela consultoria IDC, mostra que 80% dos executivos brasileiros dizem que iniciativas de TI verde estão crescendo em importância nas suas organizações, e 43% ressaltam que, na hora de escolher um fornecedor, já prestam atenção nas suas ações de preservação ambiental. Há até bem pouco tempo, essa era uma questão distante, mas hoje as vantagens econômicas estão impulsionando os investimentos em sustentabilidade e meio ambiente.


O importante é que a TI VERDE seja uma bandeira a ser levantada pelas empresas. Pensar verde faz criar alternativas simples que podem ajudar e muito reduzir o impacto ambiental.


Mais de 50% dos usuários tem em conta a estratégia de Green IT na escolha do seu fornecedor de soluções tecnológicas. Um terço dos usuários considera "importante" ou "muito importante" que os fornecedores tenham soluções alinhadas com o conceito de Green IT. Cerca de 80% dos executivos de topo indicam que o Green IT está crescendo com certa importância nas suas organizações.


A motivação primordial: adoção do Green IT é econômica – reduzir os custos operacionais.
 Mesmo em países desenvolvidos como Austrália, Estados Unidos, França e Japão o índice de empresas que investem em TI verde ficou abaixo dos 50%. Acima de 50%, ficaram China (73%), Coréia do Sul (66%), Índia (63%), Canadá (62,5%), Cingapura (61,7%), México (56,3%) Alemanha (54,7%) e Reino Unido (50%).
Afinal, de todo o aparato envolvido no arsenal de informação e comunicação das empresas, as redes corporativas são as que representam o maior foco de consumo de energia, em função de seu funcionamento ininterrupto (7x24) e de sua tendência a agregar novos dispositivos a cada dia que passa.


A TI Verde também pode dar um retorno financeiro para as empresas ao ter como objetivo economizar recursos ou reduzir gastos de energia. Separar o lixo, programar as impressoras para imprimir na frente e verso, fazer vídeo conferencias para diminuir o uso de meios de transportes que poluem o ar, enfim, atitudes fáceis a serem implementadas. O fácil é conscientizar todas da sua importância e mudar hábitos.


É isso. Espero que tenham gostado, e que esse ‘artigo’ lhe tenha agregado algum valor.

Mais sobre: TI Verde TIVerde
Share Tweet
Comentários
Carregar comentários
Destaquesver tudo

Siga nossas contas no Twitter