Chegou a vez do Google Phone

Chegamos à metade do segundo semestre de 2008 (segunda metade do ano), e como foi dito em 2007, foi lançado o primeiro telefone celular baseado no “Android”, ele se chama Dream, e é o primeiro celular com software da Google e que deve ser um concorrente ‘a altura do iPhone, da Apple.

Por | @jonathanlamimkt Smartphones
Em novembro de 2007, quando foi lançado o "Android", o sistema operacional de código aberto desenvolvido pela Google - em parceria com mais 34 companhias de telefonia móvel, indo deste de fabricantes de softwares até fabricantes de hardware - para celulares, o diretor executivo da empresa, Eric Schmidt disse que estava apresentando apenas um sistema operacional para celulares, uma alternativa aos já existentes, exemplo, Windows Móbile, e não estava lançando o GPhone (Google Phone) como estavam dizendo. Na época eles previam o lançamento dos primeiros telefones celulares baseados no "Android" para a segunda metade de 2008.

Chegamos à metade do segundo semestre de 2008 (segunda metade do ano), e como foi dito em 2007, foi lançado o primeiro telefone celular baseado no "Android", ele se chama Dream, e é o primeiro celular com software da Google e que deve ser um concorrente ‘a altura do iPhone, da Apple.

O telefone foi fabricado por HTC e está funcionando apenas na Europa, sendo operado pela companhia T-Mobile, mas a Google já solicitou aos fabricantes de aparelhos celulares que os próximos aparelhos fabricados tenham suporte ao "Android", cujos códigos abertos permitem às companhias telefônicas se livrarem das licenças de software, diminuindo o custo do aparelho.

O "Android" torna a navegação na internet através do celular mais sensível, permitindo ter várias aplicações abertas ao mesmo tempo, o que não é possível com o iPhone, e isso facilita a troca de dados e contatos entre usuários. O co-fundador da Google, Sergey Brin, disse que aposta com força na web móvel como um dos objetivos da empresa para os próximos anos.

O Dream, permitirá cortar e pegar textos em e-mails, que também não é possível ser feito com o iPhone. Todos os aplicativos utilizados no Dream serão gratuitos e os usuários poderão ter vários funcionando ao mesmo tempo.

Ente os aplicativos do Dream estão alguns como o BreadCrumz, que não só mostra o caminho a seguir, mas também mostra fotos das ruas para nos ajudar, funcionando como um GPS. Outro aplicativo é o TuneWiki, que transforma o telefone em um Karaokê portátil, oferecendo vídeos musicais do YouTube - que é prorpiedade do Goggle - com a letra das músicas caso o usuário queira catá-la.

O valor estimado para venda na Europa é de cerca de 200 dólares, o mesmo preço do iPhone e alguns modelos como o BlackBerry, e o início das vendas está marcado para outubro.

A nós brasileiros só nos resta aguardar a chegada dele no Brasil. Até lá, fiquemos apenas com imagens e comentários da grande rede.

Veja abaixo a primeira imagem oficial do Google Phone, obtida pelo site AndroidGuy. Ela mostra um esboço do que seria o Google Phone.

Chegou a vez do Google Phone

Mais sobre: google phone android google
Share Tweet
Recomendado
Comentários
Carregar comentários
Destaquesver tudo

Siga nossas contas no Twitter