Oficina da Net Logo

Apple pede desculpas por deixar iPhones mais lentos

A partir de então, a Apple se viu em várias disputas judiciais de usuários que não ficaram nada felizes com o fato.

Por | @oficinadanet Apple

Inicialmente, indícios demonstravam que os aparelhos mais antigos da Apple acabavam tendo redução da velocidade. Porém, a Maçã, antes que a verdade viesse realmente à tona, acabou revelando sobre a obsolescência programada por parte da companhia, em que reduzia o desempenho dos seus modelos.

A partir de então, a Apple se viu em várias disputas judiciais de usuários que não ficaram nada felizes com o fato.

A companhia de Tim Cook, no final da quinta-feira (28), voltou a público para falar novamente sobre o assunto através do seu site oficial. Novamente ela confirmou ter reduzido o desempenho de aparelhos mais antigos com a finalidade de poupar bateria e até prevenir o desligamento automático.

Apple admitiu redução da velocidade de aparelhos mais antigos.Apple admitiu redução da velocidade de aparelhos mais antigos.

Leia também:

Confira a explicação da Apple:

“Temos ouvido as respostas de nossos clientes sobre a maneira que lidamos com o desempenho de iPhones com baterias mais velhas, e como temos comunicado sobre esse processo. Sabemos que alguns de vocês sentem que a Apple lhe desapontou. Pedimos desculpas. Houve muitos desentendimentos sobre esse assunto, então gostaríamos de nos clarificar e deixar vocês saberem as mudanças que faremos. Primeiro de tudo, nós nunca fizemos – e nunca faríamos – nada intencional para reduzir a vida de um produto da Apple, ou degradar a experiência de usuário para forçar atualizações. Nosso objetivo sempre foi criar produtos que nossos clientes amam, e fazer os iPhones durar o máximo possível é uma parte importante disso.”

A Maçã diz que a redução de desempenho surgiu com o iOS 10.2.1, que recebeu uma função de gerenciar dinamicamente os recursos do telefone após os picos de carga de trabalho, o que evita os desligamentos inesperados.

A empresa ainda pensou que poderia ser uma combinação de dois fatores, ou seja, um impacto normal e temporário após um iPhone ter instalado um novo software e atualizações de aplicativos e erros pequenos no lançamento inicial, que já foram corrigidos.

Porém, a Apple acabou percebendo um terceiro fator: o envelhecimento químico contínuo das baterias dos iPhones mais antigos. Conhecedora do fato, e empresa usou duas medidas, uma de remediação e outras de prevenção.

Após ter que se explicar publicamente pelo fato, a Apple acabou reduzindo os valores de seus serviços e ainda prometeu lançar uma função que pode mostrar aos usuários a saúde da bateria do seu iPhone.

Agora, o valor da troca da bateria fora da garantia caiu de US$ 79 para US$ 29. Já o novo serviço de verificação da saúde da bateria será lançado na próxima atualização do software que está marcada para o início de 2018.

“Na Apple, a confiança de nossos clientes significa tudo para nós. Nunca vamos parar de trabalhar para merecer e manter essa confiança. Somos capazes de fazer o trabalho que nós amos apenas por causa da sua fé e suporte – e nós nunca vamos esquecer ou desmerecer isso.”

COMPARTILHE
Siga no instagramHistórias DigitaisComparador de SmartphonesLançamentos da Netflix
Comentários
Siga o nosso Instagram!

Estamos lá também: @oficinadanetoficial

Seguir o Instagram do Oficina da Net