Oficina da Net Logo

Conheça as senhas e padrões menos seguras e evite usar no seu Android

Fuja dos padrões simples e das senhas fáceis, pois apenas uma senha complexa garantirá a sua privacidade.

Por | @oficinadanet Android Pular para comentários

Muitos smartphones atualmente, especialmente os top de linha, possuem segurança biométrica, ou seja, leitor de impressões digitais, leitor de íris ou reconhecimento facial. No entanto, todos eles devem ser complementados por outro sistema de bloqueio. No caso do Android, o mais comum é colocar umas senha ou um padrão de pontos fáceis de lembrar, e os usuários, muitas vezes por preguiça, acabam escolhendo data de nascimento, números fáceis de lembrar, combinações previsíveis e padrões em formas de letras. Mas saiba que isso pode estar colocando em risco a segurança e a privacidade de suas informações. 

A Data Genetics publicou um relatório no qual, depois de analisar mais de 3,4 milhões de senhas de 4 dígitos, foi estabelecido um ranking com as senhas mais populares do mundo. 

Nessa análise, concluiu-se a senha 1234 foi a mais utilizada, sendo a escolhida por 10% dos usuários. Já a segura mais "segura", que é aquela menos utilizada pelos usuários do Android é 8086. Mas não recomendamos usar esta senha, pois após esse estudo, provavelmente ela deixou de ser tão segura.

As 20 senhas de 4 dígitos menos seguras

Esta é a lista de senhas de 4 dígitos que você deve evitar, classificados da menos segura para a mais segura: Leia em destaque: 20 Soluções para um Android que não detecta o chip.

  • 1234
  • 1111
  • 0000
  • 1212
  • 7777
  • 1004
  • 2000
  • 4444
  • 2222
  • 6969
  • 9999
  • 3333
  • 5555
  • 6666
  • 1122
  • 1313
  • 8888
  • 4321
  • 2001
  • 1010

Se, ao ler este artigo, você encontrou a senha do seu celular, troque agora mesmo para uma combinação que seja menos óbvia. Para isso, deixamos você aqui embaixo algumas dicas que você deve seguir ao pé da letra para tornar sua senha uma fortaleza inexpugnável. 

Se o seu dispositivo for roubado, você terá um bom tempo em que o ladrão ficará tentando acertar a senha sem sucesso. Neste tempo, você poderá bloquear seu celular antes que o ladrão possa restaurar o celular, e você perdê-lo para sempre. Essas dicas são:

  1. Evite a sua data de nascimento: Embora seja fácil de lembrar, também é fácil de adivinhar. Também evite colocar o ano nascimento, pois, se você nasceu antes do ano 2000, o ladrão terá apenas dois dígitos para tentar.
  2. Nada para repetir o mesmo número: Senhas como 7777, 2222 e 3333 são muito obvias e quem está tentando adivinhar uma senha, provavelmente tentará essas senhas. Use sempre quatro números diferentes.
  3. Evite padrões e correntes obvias: Além dos números idênticos, outro erro são as senhas de números seqüenciais, como 1234, 0987... evite-os a todo custo.
  4. Não seja lógico: Coloque uma senha que não tenha motivos para ser, como 0618 ou 2961. Não há um padrão em sua composição e, portanto, será mais difícil de adivinhar.
  5. Mantenha sua tela limpa!: As suas impressões digitais podem ser seus piores inimigos. Quando você insere a senha, se ficar marcas de dedos, apague as impressões com um pano ou até mesmo com a camiseta.
  6. Use senhas maiores: Além das dicas acima, uma dica muito importante é, se possível, usar uma sequencia maior de números na sua senha. Veja abaixo como aumentam drásticamente as combinações possíveis com cada dígito a mais na senha.
DÍGITOS NÚMERO DE COMBINAÇÕES
4 1,624
5 7.152
6 26,016
7 72.912
8 140,704
9 140,704

Os padrões de bloqueio do Android mais previsíveis

Conheça as senhas e padrões menos seguras e evite usar no seu Android

Mais de 10% dos usuários usam como padrão de desbloqueio uma letra alfabética, que freqüentemente corresponde à primeira inicial do seu próprio nome, cônjuge, filho ou outra pessoa próxima. Se você usa um padrão em forma de letra, o ladrão terá que dar poucos palpites até acertar. O número de palpites pode ser reduzido ainda mais se o intruso souber os nomes do alvo ou de pessoas próximas ao alvo.

Os ladrões de celular podem melhorar muito sua capacidade de prever os padrões reunindo um grande número deles e construindo o que os cientistas chamam de modelo de Markov

 

Use um padrão complexo

Conheça as senhas e padrões menos seguras e evite usar no seu Android

Um pesquisador da  Ars Technica analisou quase 4.000 padrões de bloqueio do Android, e revelou que a maioria das pessoas prefere padrões mais curtos de toque, usando no máximo quatro ou cinco nós para desbloquear um dispositivo. De acordo com o estudo, um padrão de quatro nós fornece uma possível combinação de 1.624 bloqueios, enquanto um padrão de cinco nós fornece pouco menos de 9.000 combinações. 

Descobertas adicionais do estudo incluem o comportamento do usuário surpreendentemente previsível - quase metade de todos os usuários começaram seu padrão no canto superior esquerdo da tela. Além disso, 77% de todos os usuários começaram seu padrão em um dos quatro cantos. Usando algoritmos de software e previsibilidade, a simplicidade desses padrões de bloqueio do Android poderia tornar mais dispositivos móveis suscetíveis a quebra de senhas no futuro. 

O pesquisador neste estudo pediu aos usuários que criassem três padrões de bloqueio, um para um aplicativo de compras, um para um aplicativo bancário e outro para desbloquear um telefone. Embora a maioria dos departamentos de saúde, bancos e governo tenha políticas de senha, talvez seja hora de revisar os critérios existentes e ampliar os controles de acesso para dispositivos móveis.

Dicas para criar um padrão de desbloqueio mais seguro

Tenha em mente o número que representa cada nó para entender as dicas abaixo.Tenha em mente o número que representa cada nó para entender as dicas abaixo.

  1. O nº1 não tem que ser o primeiro: Evite começar pelo primeiro nó, bem como os nós de nº 3, 7 e 9. 
  2. Faça cruzamentos: Evite linhas que não se cruzam. Cruze a linha entre os nós
  3. Exagere: Use o máximo de nós possível, fuja de padrões que usem 4 ou 5 nós.
  4. Inove: Pense diferente do "habitual". Tenha criatividade neste momento.

 

Comentários
Carregar comentários