Google pode estar desenvolvendo Android mais restrito e com atualizações rápidas

Se adotadas as novas medidas, as atualizações serão disponibilizadas diretamente pela Google, de manteira mais rápida e segura.

Por | @viniischulz Android

Nas últimas semanas a comunidade do XDA Developers, tem especulado bastante, e segundo informações a Google estaria trabalhando em uma nova grande atualização para o Android em 2018. De acordo com Mishaal Rahman, membro da equipe do XDA, a gigante de buscas estaria focando em dois novos pilares para o Android 9, que ainda não tem nome oficial, mas especulações apontam para “Pie”.

O primeiro dos pilares em que o novo Android deve ser focado é nas atualizações via “Google Unified Push” (GUP). Este projeto foi lançado no Android Oreo 8.0, e é chamado de Project Treble, o que mudaria seria um foco mais avançado nesta iniciativa. O recurso basicamente consiste em permitir que as fabricantes de smartphones enviem suas atualizações mais profundas para seus smartphones que já estão no mercado, aplicando mudanças apenas no segmento do software que precisa ser modificado. Para que isso acontece o SO, precisa possuir mais compartimentos, permitindo que as alterações sejam pontuais. O que aconteceu foi que a Google não obrigou as fabricantes a adotarem esse recurso, algo fez com que as mesmas ignorasse essa parte do Oreo ao atualizarem seus aparelhos para o novo software.

Google pode estar desenvolvendo Android mais restrito e com atualizações rápidas
Com o GUP, esse processo se tornaria obrigatório, e as atualizações seriam distribuídas diretamente pela Google assim que estivessem disponiveis para os dispositivos compatíveis. A vantagem seria que os usuários teriam sempre seus smartphones atualizados, pois as versões do software seriam distribuidas muito mais rápidas e sem interferência dos fabricantes. Contudo não há informações se a Google ainda irá permitir modificações na interface do sistema operacional por parte das fabricantes, algo que é de praxe em aparelhos da LG e da Samsung.

O outro grande ponto em que o Android 9 será desenvolvido, é quanto uma série de limitações no código do sistema. Isso quer dizer, que desenvolvedores que costumam lidar com APIs ocultas, recursos de acessibilidade do sistema e outros elementos mais profundos do Android não conseguiram mais ter acesso a esses elementos. Esta atitude seria tomada para melhorar a segurança do Android, visto que os serviços de acessibilidade geralmente são explorados por apps maliciosos para tomar o controle dos aparelhos sem que os usuários tenham conhecimento.

A comunidade teme que esta iniciativa acabe levando o Android ao mesmo caminho adotado pela Apple, que tem com o iOS um sistema totalmente fechado, para o Android a expectativa é que não chegue a esse ponto, porém nos próximos anos os usuários avançados do sistema da Google, sentirão a diferença e perceberão que o sistema não é mais tão “aberto” quanto antes.

Leia também:

O que vale ressaltar é que apesar de a Google trabalhar com o Android em cima do kernel do Linux, a empresa não é obrigada a manter o software aberto como é hoje. Portanto as iniciativas da empresa quanto a esse “fechamento” parcial, vão em direção a uma melhora da experiência do usuário quanto atualizações e segurança. Porém esta atitude pode acabar impactando a capacidade de desenvolvedores e fabricantes personalizarem o software, algo que até o momento não se sabe se será um problema ou não.

 

MAIS SOBRE android9 pie GUP
SHARE
Últimas em Android9
    + vistos em Android
    Comentários