Oficina da Net Logo

Os 7 formatos de arquivo de vídeos mais comuns explicados

A variedade de formatos de arquivo de vídeo pode ser bastante extensa. No entanto, existem apenas 7 tipos de arquivos de vídeo que você deveria conhecer, especialmente se você trabalha com este tipo de mídia.

Por | @oficinadanet Tecnologia Pular para comentários

Depois de ter editado seus vídeos com o em um software de edição de vídeo, você deve exportá-lo para poder compartilhar em redes sociais e no YouTube. Mas para salvar seus vídeos para uma situação específica, há muitos formatos de arquivo. Conheça os sete formatos de arquivo de vídeo mais populares, e saiba qual escolher.

Primeiramente, é importante ressaltar que um formato de vídeo é mais do que apenas sua extensão de arquivo. Quando você começa a criar vídeos, você encontrará dezenas de formatos de vídeo comuns e outros menos comuns. Antes de escolher o formato, é aconselhável fazer a si mesmo as seguintes perguntas:

  • Você está baixando ou copiando um arquivo existente, ou planeja produzir seu próprio vídeo?
  • Que tipo de hardware e software você está usando, ou planeja usar?
  • Você está planejando a distribuição do seu arquivo de vídeo on-line ou através de um meio físico?

Suas respostas a esse conjunto de perguntas podem alterar o tipo de contêiner e codec que você deve usar. 

 Leia em destaque: Entenda as diferenças entre as lentes de uma câmera fotográfica.

Os 7 formatos de arquivo de vídeos mais comuns explicados

Para entender melhor seus formatos de arquivo de vídeo, vamos dar uma olhada em alguns dos tipos mais populares do mercado, e suas características específicas.

1. AVI ou WMV (Microsoft)

Os formatos de arquivos de vídeo AVI costumavam dominar completamente o mercado de vídeo. No entanto, a popularidade do formato diminuiu recentemente, os vídeos AVI ainda são comuns na Internet. A Microsoft substituiu o AVI pelo formato de arquivo de vídeo WMV em meados dos anos 2000.

O WMV original foi projetado exclusivamente para aplicativos de streaming. No entanto, formatos WMV alternativos, reminiscentes de WMV Screen e WMV Image, foram lançados para serem usados ​​com conteúdo de vídeo especializado.

Tanto o AVI quanto o WMV produzem menos compactação do que outros formatos concorrentes, o que significa que eles fornecem uma melhor qualidade de vídeo. Em contrapartida, eles são arquivos grandes. 

Outros benefícios do AVI e WMV incluem sua ampla compatibilidade com sistemas operacionais de PC e Mac. Dentre as desvantagens podemos citar a incapacidade de selecionar as proporções de taxas manualmente, o que pode ser bastante ruim para alguns usuários.

2. MOV e QT (formatos Quicktime)

Assim como os formatos AVI e WMV, da Microsoft, os formatos MOV e QT da Apple são compatíveis com as plataformas da Apple e da Microsoft. O MOV foi projetado expressamente para filmes de longa metragem. Tanto o MOV quanto o QT são famosos por suportar uma grande variedade de conteúdos de vídeo. Essas duas extensões de vídeo são normalmente salvas juntas.

Ambos os formatos usam um arquivo contêiner multimídia, que é separado em uma extensão de faixas. Os usuários podem dedicar todas as faixas ao armazenamento de informações específicas (vídeo, áudio, efeitos e / ou texto). Outra vantagem importante é que os formatos MOV e QT também são compatíveis com uma grande seleção de codecs.

3. MKV

Derivado da palavra palavra russa matroska (boneca), o MKV é um formato de arquico de vídeo extremamente popular por muitas razões. Em primeiro lugar, é de código aberto. Em segundo lugar, ele oferece uma infinidade de recursos extras. E, por último, mas não menos importante, ele suporta quase todos os codecs.

A principal desvantagem do formato MKV é que ele não é bem suportado por determinados programas e dispositivos. Mas, se você estiver assistindo ou distribuindo seus arquivos de vídeo em VLC, XBMC, PotPlayer, ou outro player de vídeo compatível com MKV, a alta qualidade e a versatilidade desse formato o tornam uma escolha ideal.

4. MP4

Popularizado pela Apple no iTunes Store, o MP4 é provavelmente o que temos mais próximo de um padrão universal. Ele não só armazena arquivos de vídeo e áudio, mas também textos e imagens estáticas. Com tamanho de arquivo pequeno e boa qualidade, esse formato permite adicionar componentes de mídia e vídeo interativo. 

Embora este formato ofereça menor definição e menos opções do que o formato MKV, ele é amplamente suportado por uma gama dos mais proeminentes dispositivos digitais no mercado.

5. AVCHD (Advanced Video Coding de Alta Definição)

Resultado de uma colaboração entre a Panasonic e a Sony, esse formato de arquivo de vídeo foi projetado expressamente para câmeras de vídeo digitais. O AVCHD aproveita a facilidade da tecnologia de compressão de vídeo H.264 / MPEG-4, que pode compactar informações de vídeo em tamanhos extraordinariamente pequenos.

Perfeito para pessoas que gravam usando seus próprios equipamentos de vídeo, este formato permite que você armazene horas de gravação, usando muito pouco espaço, enquanto não sacrifica consideravelmente a qualidade. O AVCHD é uma definição padrão e variações de alta definição. A edição mais recente deste formato (AVCHD 2.0) suporta vídeo 3D.

6. FLV e SWF (formatos Flash)

O Flash Video existe há muito tempo, e é dividido em dois formatos distintos. O primeiro formato (FLV) é muito popular para streaming de vídeo em sites como YouTube e Google Video. Os arquivos FLV são geralmente pequenos e podem ser baixados rapidamente.

Já o SWF é o segundo formato Flash, dominante para exibir gráficos vetoriais animados on-line (um acrônimo para Shockwave Flash). Ele pode ser visto como um arquivo de animação em Flash. 

Embora sejam famosos por envolver streaming de vídeos na Web, os formatos Flash não são suportados por dispositivos iOS, como iPhones e iPads, o que pode gerar grandes problemas para os usuários da Apple.

7. RealVideo

Desenvolvido especificamente para a internet, este formato de vídeo foi desenvolvido pela RealNetworks. A característica mais marcante desse formato é que ele funciona perfeitamente em streaming em baixa largura de banda, mas a qualidade do vídeo é comprometida. 

Para visualizar arquivos neste formato, você terá que instalar um software extra. Então, quando você decide salvar e compartilhar seus vídeos em um formato de arquivo específico, escolha os formatos que podem ser executados em várias plataformas, e não precisam de nenhum player em particular.

 

Comentários
Carregar comentários