7 exercícios para se tornar um bom fotógrafo

Se você é um fotografo em início de carreira, ou está cursando fotografia e quer aprender alguns macetes de profissionais experientes, confira 7 exercícios para se tornar um fotógrafo melhor.

Por | @oficinadanet Tecnologia 3 comentários

Já dizia o velho ditado: "A prática leva à perfeição". Isso é um fato, qualquer coisa que você vai fazer, quanto mais treinar, melhor será seu desempenho. E na fotografia não é diferente. Quanto mais você treinar, maior as chances de se tornar um bom fotógrafo. Por isso reunimos uma coleção de exercícios essenciais que o ajudarão a se tornar um fotógrafo melhor. 

Independente se você está começando na fotografia, pensa em começar, ou até mesmo se você já é um fotografo profissional, mas sempre gosta de aprender um pouco mais, este artigo poderá ser de grande utilidade, pois você pode encontrar informações muito relevantes para este ofício aqui. 

As câmeras dos smartphones serão melhores que uma câmera fotográfica digital?

7 exercícios para se tornar um bom fotógrafo

1. Medidor de ponto

Os modernos sistemas medidor de ponto das câmeras atuais têm ótimos modos de uso geral, que também são conhecidos como Medição parcial, Medição pontual, Medição matricial ou Medição ponderada ao centro, dependendo de qual marca de câmera você usa. Eles fazem um ótimo trabalho ao avaliar uma cena e definir boas configurações de exposição 'média', em muitas situações. 

No entanto, não são cenas 100% infalíveis, ou muito escuras ou muito claras, ou a luz de fundo pode induzi-las a uma exposição excessiva, ou ainda à subexposição. Elas também não são psíquicas, e não sabem o que você está pensando quando você tira uma foto.

Mudar para medição pontual coloca você no controle de onde a câmera é medida, e ajuda você a desenvolver uma compreensão muito melhor do alcance tonal em uma cena.

Um sistema de medição pontual padrão permite que você faça medições a partir de uma parte muito pequena da cena, e sugere configurações de exposição que irão tornar seu alvo um meio-tom.

Consequentemente, você precisa tomar cuidado com o posicionamento deste local, estudar a cena cuidadosamente e decidir qual é a melhor área para fazer uma leitura.

Geralmente, é útil combinar a medição pontual com o bloqueio AE, pois isso corrigirá as configurações de exposição (após a medição) enquanto você compõe a imagem.

2. Verifique o histograma

Assim como os níveis são exibidos em pacotes de software de edição de imagens, como o Adobe Photoshop, o visor de histograma de uma câmera é um gráfico que representa o brilho dos pixels que compõem uma imagem.

A escala vai do preto, com uma leitura de brilho de 0, do lado esquerdo ao branco, com uma leitura de brilho de 255, à direita. Os picos no histograma indicam o número de pixels com esse brilho, e um grande pico significa que muitos pixels têm esse brilho.

Isso significa que uma imagem muito escura terá picos à esquerda do gráfico, enquanto uma imagem brilhante terá picos à direita.

Enquanto isso, uma cena 'ideal' corretamente exposta tem um histograma com a chamada distribuição 'normal', com um pico no meio e apenas alguns pixels muito claros e muito escuros.

Verificar o histograma após cada disparo aumentará sua compreensão da distribuição de brilho de uma imagem. Ele também permitirá que você determine se uma imagem está sub ou superexposta, com a maioria dos pixels sendo agrupados à esquerda ou à direita do gráfico, respectivamente.

Assista ao nosso último vídeo:
Inscreva-se no canal