ACE: União de empresas contra pirataria

Várias empresas se unem contra pirataria e criam a ACE: Alliance for Creativity and Entertainment.

Por | @RafaelaPozzebon Entretenimento

Uma nova coalisão nomeada de ACE (Alliance for Creativity and Entertainment) foi anunciada nesta semana com a finalidade de acabar com a pirataria. Tal aliança une 30 companhias de entretenimento e ainda criadores de conteúdo como a Netflix, HBO, Amazon e a Twentieth Century Fox.

Empresas se unem contra piratariaEmpresas se unem contra pirataria“O mercado legal de conteúdo criativo cresceu de forma exponencial, já que as empresas de cinema e televisão investiram fortemente em modelos de distribuição digital. Atualmente, existem mais de 480 serviços online em todo o mundo disponíveis para que os consumidores vejam filmes e programas de televisão legalmente sob demanda", comentou a ACE para a imprensa.

Conforme o comunicado, as companhias da ACE irão usar a expertise de seus membros, bem como realizar pesquisas e trabalhar ao lado das autoridades contra a pirataria. A ACE percebeu que os sites que oferecem filmes e séries piratas através de streaming alcançaram cerca de 21,4 bilhões de visitantes únicos em 2016.

"Este tremendo crescimento da criatividade também impulsiona a economia. Somente nos Estados Unidos, o setor criativo adiciona mais de US$ 1,2 trilhão à economia e apoia mais de 5,5 milhões de empregos diretos a cada ano", diz a ACE.

Confira as companhias participantes da ACE:

Amazon, AMC Networks, BBC Worldwide, Bell Canada and Bell Media, Canal+ Group, CBS Corporation, Constantin Film, Foxtel, Grupo Globo, HBO, Hulu, Lionsgate, Metro-Goldwyn-Mayer (MGM), Millennium Media, NBCUniversal, Netflix, Paramount Pictures, SF Studios, Sky, Sony Pictures Entertainment, Star India, Studio Babelsberg, STX Entertainment, Telemundo, Televisa, Twentieth Century Fox, Univision Communications Inc., Village Roadshow, The Walt Disney Company e Warner Bros. Entertainment Inc.

"A pirataria também coloca os consumidores em risco. Um em cada três sites piratas infecta os consumidores com malware, o que pode levar a uma série de problemas, incluindo roubo de identidade e perda financeira, de acordo com um relatório de dezembro de 2015 da Digital Citizens Alliance", disse ainda a ACE.

DESTAQUESRecomendado
Siga nas redes
Mais compartilhados
O QUE LER EM SEGUIDA
Comentários
  • ASSINE NOSSA NEWSLETTER

    As melhores publicações no
    seu e-mail

  • Preencha para confirmar