Google acrescenta opção para inutilizar celular roubado

O Android está sendo aperfeiçoado para se tornar cada vez menos utilizável para um ladrão.

Por Smartphones Pular para comentários
Google acrescenta opção para inutilizar celular roubado

Quem já teve um celular ou tablet roubado sabe o quanto é difícil. Além do prejuízo financeiro de perder o aparelho, a tristeza por ter os arquivos perdidos, como fotos, vídeos, músicas, entre outros documentos. Além destes incômodos, a preocupação das imagens e vídeos caírem em mãos erradas.

Pensando nisso tudo, o Android está sendo aperfeiçoado para se tornar cada vez menos utilizável para um ladrão. No código aberto, o Google implantou um modo de fazer com que o aparelho se torne impossível de ligar quando o usuário der o sinal que o aparelho foi surrupiado.

Google acrescenta opção para inutilizar celular roubado

Tal código foi acoplado no AOSP (Android Open Source Project, o software que é liberado para as fabricantes) na última sexta-feira, como um novo formato de limpeza remota. Vale notar que o usuário já contava com uma opção de limpar o aparelho após ser roubado, porém, o novo método parece muito mais eficaz, fazendo com que o aparelho se torne um "tijolo" nas mãos de um ladrão.

O novo método é capaz de apagar todos os registros do aparelho Android, incluindo o fastboot e o bootloader, que são responsáveis por iniciar os processos de ligar e desligar o aparelho. Além disso, também pode destruir a partição de recuperação, o dificulta a restauração do celular.

Agora, caberá às fabricantes decidirem quais as partições serão inclusas neste comando. Quem aplicar o recurso nos aparelhos deverá implantar ainda uma função que permita que o smartphone seja reabilitado pelo dono do aparelho caso ele consiga recuperá-lo.

A novidade, por enquanto, só está presente no AOSP, com isso, não está aplicada em nenhum aparelho, bem como em nenhuma versão do sistema operacional. Ainda não se sabe se o Google pretende usar a função em um serviço como Android Device manager, que já inclui uma ferramenta remota para apagar o conteúdo do celular roubado.

Compartilhe com seus amigos:
Rafaela Pozzebom
Rafaela Pozzebom Graduada em Letras pela UFSM e especialista em Tecnologias da Informação e da Comunicação aplicadas à educação
FACEBOOK //
Quer conversar com o(a) Rafaela, comente:
Carregar comentários
Últimas notícias de Smartphones