O que é o modelo OSI?

Arquitetura modelo, este sistema divide as redes de computadores em sete camadas e o Oficina da Net traz para você, quais são estas camadas e para que servem

Por | @oficinadanet Hardware

Você já deve ter ouvido falar sobre o modelo OSI (Open Systems Interconnect), mas, se ainda não conhece ou não entendeu a funcionalidade do sistema, este artigo vai lhe ajudar a compreender mais sobre o que é e como funciona o modelo que é referência da ISO.

Lançado em 1984, ele tem como principal objetivo ser modelo padrão para protocolos de comunicação entre diversos tipos de sistemas, garantindo a comunicação end-to-end.

O que é o modelo OSI?

O modelo OSI divide as funções das redes de computadores em sete camadas de abstração. Cada protocolo realiza a inserção de uma funcionalidade assinada a uma camada específica. Mais abaixo nós vamos falar sobre as funções de cada uma destas camadas. Mas antes, cabe revelar que utilizando este tipo de modelo é possível realizar comunicação entre máquinas distintas e definir diretivas genéricas para a elaboração de redes de computadores independente da tecnologia utilizada, sejam estas redes de curta, média ou longa distância. 

Este modelo exige o cumprimento de certas etapas para atingir a compatibilidade, portabilidade, interoperabilidade e escalabilidade. São elas: a definição do modelo, definição dos protocolos de camada e a seleção de perfis funcionais.

A primeira delas define o que cada camada realmente deve fazer. A segunda faz a definição dos componentes que fazem parte do modelo, enquanto que a terceira é realizada pelos órgãos de padronização de cada país.

Mas, quais são estas camadas?

São elas: Aplicativo, Apresentação, Sessão, Transporte, Rede, Vínculo de Dados e Física.

O que é o modelo OSI?

    1. Camada Física

Camada inferior do modelo OSI, está encarregada da transmissão e recepção do fluxo de bits brutos não estruturados através de um meio físico. Ela descreve as interfaces eléctricas/ópticas, mecânicas e funcionais com o meio físico e transporta os sinais para todas as camadas superiores. Cabos Ethernet e de fibra óptica operam na camada 1.

         2. Camada de Vínculo de Dados ou Enlace

Esta camada proporciona uma transferência de quadros de dados sem erros de um nó para outro através da camada física, permitindo que as camadas acima dela assumam a transmissão praticamente sem erros através do vínculo.

        3. Camada de Rede

A camada de rede controla a operação da sub-rede, decidindo que caminho físico os dados devem seguir com base nas condições da rede, na prioridade do serviço e em outros fatores. É o lugar onde a parte "IP” de “TCP/IP” acontece. Ela fornece o roteamento de quadros entre redes, controle de tráfego da sub-rede: roteadores podem instruir uma estação de envio a “desacelerar” sua transmissão de quadros quando o buffer do roteador ficar cheio, entre outros.

       4. Camada de Transporte

Esta camada garante que as mensagens sejam entregues sem erros, em sequência e sem perdas ou duplicações. Ela elimina para os protocolos de camadas superiores qualquer preocupação a respeito de transferência de dados entre eles seus pares. O tamanho e a complexidade de um protocolo de transporte depende do tipo de serviço que ele pode obter da camada de rede. Para uma camada de rede confiável com capacidade de circuito virtual, uma camada de transporte mínima é necessária. Se a camada de rede não for confiável ou apenas tiver suporte para datagramas, o protocolo de transporte deverá incluir procedimentos externos de detecção e recuperação de erros.

       5. Camada de Sessão

Esta camada é responsável por iniciar e encerrar conexões de rede. Exemplos da camada de sessão são as funções do RPC (Remote Procedure Call) e a parte de login de uma sessão SQL.

      6. Camada de Apresentação

Esta camada formata os dados a serem apresentados na camada de aplicativo. Ela pode ser considerada o tradutor da rede. Pode converter dados de um formato usado pela camada de aplicativo ou aplicação em um formato comum na estação de envio e, em seguida, converter esse formato comum em um formato conhecido pela camada de aplicativo na estação de recepção.

      7. Camada de Aplicativo ou Aplicação

Serve como janela onde os processos de aplicativos e usuários podem acessar serviços de rede. Essa camada contém uma variedade de funções normalmente necessárias. É aqui que encontramos, Telnet, FTP, SMTP e tantos outros.

E aí, o artigo lhe ajudou a entender melhor sobre o modelo OSI? Conte para a gente nos comentários!

Mais sobre: redescomputadores Hardware software
Share Tweet
Recomendado
Comentários
Destaquesver tudo

Siga nossas contas no Twitter