Produtos da Xiaomi já podem ser encontrados em sites brasileiros

As lojas que fazem parte das vendas de aparelhos da Xiaomi pertencem ao grupo B2W, que é formado pelo Submarino, Americanas e Shoptime.

Por | @RafaelaPozzebon Tecnologia

No início de julho a Xiaomi iniciou as vendas de seus smartphones no Brasil. O Redmi 2 foi o primeiro aparelho a ser lançado no país, e a expectativa era de que a companhia trouxesse outros modelos para cá. As vendas iniciaram tímidas, sendo que só era possível adquirir o aparelho através da própria loja da marca. Realidade que mudou. Na terça-feira (1), iniciou as vendas de smartphones da Xiaomi através de outras lojas de e-commerce nacional.

As lojas que fazem parte das vendas de aparelhos da Xiaomi pertencem ao grupo B2W, que é formado pelo Submarino, Americanas e Shoptime. Assim, está disponível para vendas o modelo Redmi 2 Pro, que pode ser encontrado na cor Dark Grey. O valor do aparelho é de R$ 729 e pode ser parcelado em até 10 vezes no cartão da loja ou em 6 vezes em outros cartões.

Produtos da Xiaomi já podem ser encontrados em sites brasileiros

Leia também:

No entanto, vale notar que a Xiaomi é a grande responsável pela distribuição do produto, sendo que as lojas do grupo B2W servem apenas como uma vitrine. Tal prática é bastante comum entre as lojas ligadas ao grupo. A Xiaomi também já utilizou a mesma tática de vendas em países como a Índia e China.

“As vendas da Xiaomi em plataformas e-commerce de parceiros são um grande sucesso na Ásia e nos ajudam a atingir um público ainda maior”, avalia Leo Marroig, diretor-geral da Xiaomi para a América Latina. 

“Cada plataforma oferece vantagens diferentes para o cliente. Com mais opções, ele pode escolher a que o agrada mais e ter a melhor experiência de compra possível”, avalia Marroig.

A Xiaomi também possui parceria com a operadora Vivo, que até então é a única que oferece o aparelho para quem prefere adquirir diretamente da loja de sua operadora.

“Tanto no Brasil quanto nos outros países onde atuamos, nossa estratégia é a de observar, testar o mercado e ouvir nossos Mi Fãs para implantar novas ideias”, comenta Hugo Barra, vice-presidente Internacional da Xiaomi. “A disponibilidade de nossos produtos nesses novos canais é o resultado desta prática constante”, diz ainda.

Mais sobre: xiaomi, brasil, redmi
Share Tweet
DESTAQUESRecomendado
Mais compartilhados
Comentários