Paraplégico volta a andar com ajuda de cientistas

Rapaz ficou paralisado da cintura para baixo após sofrer um acidente. Voltar a caminhar ainda é o seu grande sonho.

Por | @oficinadanet Ciência

Há muito tempo a ciência vem tentando encontrar formas de fazer com que pessoas que perderam a capacidade de se locomover voltem a ter uma vida normal. Cientistas se esforçam cada vez mais para isso, prova disso é um vídeo divulgado na última quarta-feira (23), que mostra uma pessoa paraplégica caminhando. Para isso não foi necessário a utilização de robôs ou hidráulica, mas sim, apenas os impulsos nervosos do cérebro.

Cientistas da Universidade de Irvine, na Califórnia, através de um transmissor e um receptor Bluetooth, conseguiram transmitir sinais do cérebro do paciente Adam Fritz diretamente para as suas pernas, apenas com o auxílio de computadores. Com isso, o impulso passa a parte danificada da espinha dorsal e chega aos eletrodos colocados nos joelhos, o que controla os músculos.

Paraplégico volta a andar com ajuda de cientistas

Leia também:

O rapaz, de 26 anos, vive em uma cadeira de rodas desde que se acidentou, ficando paralisado da cintura para baixo em consequência de um rompimento na coluna vertebral. 

A atual demonstração, diferentemente das demais, não depende de qualquer tipo de cabo ou mesmo mecanismo robotizado. No caso, o que se move são mesmo os músculos da perna do paciente e não de uma máquina.

Porém, apesar do grande passo, nem tudo é tão simples assim. A musculatura das pernas do paciente precisa ser fortificada, através de várias sessões de reabilitação.

No vídeo é possível ver Fritz com um andador e ainda um suporte no teto que o mantém em pé. A tecnologia empregada ainda está na fase inicial e ainda não há previsão de ser levada para fora da academia americana. De acordo com Fritz, "quando você se machuca, fica sentado no hospital esperando que possa andar novamente. Quando isso aconteceu de verdade, foi como um sonho tivesse se tornado realidade".

Confira o vídeo abaixo:

Mais sobre: ciencia bluetooth robos
Share Tweet
Recomendado
Comentários
Destaquesver tudo