Entrevista com Caio "Loop" Almeida

Confira a nossa conversa com um dos jogadores mais experientes no cenário de e-sports de League of Legends em mais uma de nossa série de entrevistas com quem joga profissionalmente.

Por | @grasiel_grasel Games
ATENÇÃO: A nossa entrevista foi realizada  Caio "Loop" Almeida enquanto ele ainda jogava pela Keyd Stars, portanto, leve em consideração que algumas de nossas colocações não são atemporais e se referem a quando o jogador ainda não jogava pela INTZ.

Na entrevista de hoje você vai saber um pouco mais sobre um dos maiores jogadores do jogo mais jogado do mundo, Caio Coelho "Loop" de Almeida que joga League of Legends pela equipe da Keyd Stars, que já venceu vários eventos importantes aqui no Brasil como, por exemplo, o Circuito Brasileiro de League of Legends (CBLOL), que em sua última edição, que foi vencida pela Pain Gaming, lotou o estádio Allianz Parque do Palmeiras e ainda teve milhares de pessoas assistindo em cinemas por todo o Brasil, sem contar o número absurdo de viewers em transmissões via TwitchTV.

Conseguimos entrar em contato com o pessoal da Keyd e Loop disponibilizou um pouco do apertado tempo de um jogador profissional de League of Legends, portanto, agora você confere a entrevista de um dos maiores especialistas no game e também o capitão de uma das equipes mais consagradas do e-sports.

Entrevista com Caio "Loop" Almeida

Equipe - Pelo histórico de vitórias, a VTI Nox era uma equipe que parecia estar dando certo e tinha futuro no e-sports, por que a line foi desfeita? Era difícil ter uma equipe na época?

Loop - A lineup foi desfeita com o intuito de se mesclar à lineup da VTI Ignis e, assim, formar um time mais forte. Na época, como o cenário era muito menos profissional, os times eram feitos e desfeitos por amizades em geral.

Equipe - Você poderia explicar para nossos leitores o que é uma Gaming House e como ela funciona?

Loop - Uma Gaming House é um centro de treinamento, na forma de um apartamento ou casa, que junta um ou mais times de League of Legends ou outros jogos competitivos para treinar de uma maneira mais eficiente e coordenada. Geralmente as Gaming Houses tem no mínimo 1 manager e são totalmente bancadas pela organização dona do time, ou seja, os jogadores tem todos os custos de vida (alimentação, contas de luz, água) pagos pelo time.

Equipe - A rotina de um jogador profissional parece ser bastante apertada, vocês conseguem encontrar algum tempo para se divertirem fora do computador durante o dia?

Loop - É ideal que o jogador tenha tempo para o lazer também, geralmente não é muito e a maioria dos jogadores que estão no topo optam por ter apenas 1 ou 2 horas de descanso.

Equipe - Você é considerado um dos maiores conhecedores de League of Legends do Brasil, sempre bolando estratégias para melhorar a equipe. Quanto tempo você gasta por dia só estudando o game?

Loop - Geralmente eu pego no mínimo 2 horas do dia para analisar replays do nosso time e de outros times do mundo.

Equipe - Liderar uma equipe tão grande como a Keyd Stars deve ser difícil, quais são os principais problemas enfrentados por um líder?

Loop - Lidar com o ego de jogadores é algo muito difícil no começo já que a maioria dos jogadores tendem a se colocar na posição de "carregar" o time e isso pode atrapalhar bastante a dinâmica do time. Muito do peso que a torcida e a organização coloca nas vitórias e derrotas cai sobre o líder, portanto é necessário muita experiência pra lidar com a cobrança de liderar times de peso.

Equipe - Qual é o time que você considera como o maior perigo para a Keyd? Por quê?

Loop - Os times da INTZ e da paiN, no momento, são os maiores perigos para a Keyd por terem os melhores jogadores e uma ótima staff que os acompanha, porém, o nosso maior adversário é o nosso próprio psicológico dentro dos jogos.

Entrevista com Caio "Loop" Almeida

Equipe - Se você não fosse um jogador profissional de e-sports, o que estaria fazendo hoje? Estaria estudando ou seguindo alguma profissão específica?

Loop - Provavelmente estaria cursando alguma faculdade, sempre tive um interesse por engenharia mas não tive tempo para amadurecer a ideia o suficiente.

Equipe - Você já desempenhou diversas funções ao longo da sua carreira, jogando de atirador, caçador e suporte, posição em que você joga atualmente, então, qual é o seu campeão favorito no LOL? Por quê?

Loop - Acho que o Thresh é o meu campeão favorito pois ele é muito completo, além de ter uma característica agressiva que permite que eu faça muitas jogadas.

Equipe - Qual você acha que seja o motivo de existir tanto preconceito com quem joga profissionalmente? O que fazer para mudar o pensamento dessas pessoas?

Loop - Qualquer tipo de indústria nova sofre preconceito, no começo da indústria dos jogos houve muito disso, porém conforme o tempo foi passando as pessoas se acostumaram e hoje os games são um fenômeno mundial gigantesco. Apenas o tempo vai mudar o pensamento das pessoas, isso é algo que realmente as pessoas precisam se acostumar já que é um conceito novo e que foge um pouco da realidade das pessoas que estão fora do meio de jogos competitivos.

Equipe - Qual dica você pode dar para alguém que esteja querendo se tornar um jogador profissional de League of Legends?

Loop - Acho que a dica é a mesma para qualquer sonho que alguém queira seguir, esforço e dedicação acima de tudo, oportunidades surgem pra quem se dedica ao máximo nesse meio.

Equipe - Muito obrigado ao Loop e especialmente ao Marcelo Cabral, que intermediou nosso contato com  o jogador da Keyd Stars.

Leia também:

Essa foi a nossa entrevista com o Caio Coelho "Loop" de Almeida, um grande capitão de uma grande equipe como é a Keyd Stars, que assim como a grande maioria de seus colegas de e-sports de League of Legends, deixou muitas coisas para viver o sonho de um dia se consagrar como grande campeão do campeonato mundial de League of Legends.

Se você gostou da nossa entrevista, fique ligado no site, em breve teremos novas entrevistas com jogadores profissionais em diversos jogos com modalidades de e-sports.

Mais sobre: especiale-sports entrevistas e-sports
Share Tweet
Comentários
Destaquesver tudo