Como funcionam as fitas magnéticas?

Entenda como funciona uma fita magnética, muito usada em fitas K7

Por | @RafaelaPozzebon Ciência

Com o passar dos anos, novas tecnologias surgiram no que diz respeito a gravação de áudio e vídeo. Atualmente, por exemplo, para escutar a sua música preferida basta conectar um fone de ouvido no celular. Porém, nem sempre foi assim. E uma ressalva, não faz tantos anos que as coisas mudaram. Leia mais o nosso especial Como tudo funciona?

Como funcionam as fitas magnéticas?
Rádio com fita cassete.

Se alguém perguntar aos pais, por exemplo, qual o aparelho que eles usavam para ouvir música, muitos deles irão responder o toca-fitas. E você, lembra do famoso toca-fitas? Alguns certamente lembrarão, pois como comentei, a tecnologia não é tão antiga assim. Porém, somente os conhecem através de fotos vistas na internet.

Leia também:

O aparelho em questão é capaz de tocar as famosas fitas magnéticas, popularmente conhecidas como fitas cassetes (K7). Outro aparelho que também usa as fitas magnéticas é o videocassete. Neste caso, o objetivo é visualizar imagens. Atualmente, o videocassete já foi substituído por DVD e Blu Ray.

A fita K7 era amplamente usada por ser considerado um modo bastante prático e também mais barato para armazenar informações como áudio, vídeo e também fotografias.

Quando surgiu a fita magnética?

A fita magnética foi lançada oficialmente em 1963 pela empresa holandesa Philips. Ela tinha aproximadamente 10 centímetros de caixa plástica que facilitava muito o seu manuseio.

Como funcionam as fitas magnéticas?
Fita cassete.

Inicialmente, apenas era possível gravar 30 minutos de cada lado da fita. Caso fosse ultrapassado o tempo, a qualidade do som ficava comprometida. Com o passar do tempo as fitas K7 começaram a armazenar conteúdo de 45, 60, 90 e até 120 minutos.

Quando surgiu o primeiro walkman, as fitas K7 ganharam ainda mais popularidade. Porem, não demorou muito para serem substituídas pelos CDs.

Como funciona a fita cassete?

As fitas magnéticas contam com uma camada muito fina de partículas magnéticas que são formadas pelos elementos Fe2O3 ou Cr2O3. Como vimos anteriormente, a fita armazena informações, que são gravadas na forma de regiões magnetizadas. Tais partículas magnéticas possuem tamanhos minúsculos, ou seja, de apenas alguns micrometros. Além disso, contam com poucos domínios magnéticos.

As partículas magnéticas, ao serem colocadas em uma camada fina de plásticos ou de poliéster (material usado nas fitas), na fita magnética acabam mantendo uma posição definida.

Deste modo, as informações são gravadas de forma sequencial nas regiões definidas na camada magnética. As informações,  após serem gravadas, podem ser recuperadas e transformadas em sinais elétricos, através de um microfone, por um sensor que realiza a leitura das regiões magnetizadas.

Após ser gravada, a fita K7 pode ser reproduzida passando com uma velocidade constante na cabeça de leitura. O sinal elétrico, já transformado, é ampliado e remetido aos alto-falantes, que realizam a reprodução do som.

Assim, a fita, ao passar pelo sistema de gravação magnética,  a uma velocidade constante, pode ficar mais ou menos magnetizada. Isso irá depender da intensidade do sinal emitido no momento. Após ser gravada, a fita magnética não perde a magnetização e ainda pode ser utilizada para reproduzir o sinal elétrico ao ser passada com a mesma velocidade por um sistema de leitura.

Quais cuidados devemos ter para armazenar uma fita cassete?

As fitas magnéticas, se bem conservadas podem ter bastante durabilidade. Principalmente as fitas magnéticas que armazenam imagens. Porém, caso não sejam bem cuidadas, alguns agentes externos podem acabar com elas.

As fitas magnéticas, como vimos anteriormente, são formadas por uma fina película de composto magnético (partículas de óxido) depositada sobre uma base plástica (acetato). Um dos maiores problemas que pode atingir a fita é justamente a deformação mecânica, ou seja, por algum agente externo a película pode sofrer algum dano, sendo esticada ou mesmo amassada.

Como funcionam as fitas magnéticas?
Fita magnética que armazena sons e imagens.

Confira alguns cuidados que devemos ter na conservação das fitas:

  • Evitar ambientes quentes, principalmente com sol que pegue direto no material;
  • Locais com excesso de umidade também podem causar danos às fitas magnéticas;
  • Armazenar na posição vertical, jamais deitada;
  • Nunca tocar na parte ativa da fita diretamente com os dedos, pois a gordura da pele pode danificar a película.

As dicas acima parecem óbvias, mas podem ter certeza que são cuidados básicos para um bom armazenamento e assim garantir a qualidade das fitas magnéticas.

Espero ter contribuído com as dicas!

Mais sobre: fitas, magneticas, cassetes
Share Tweet
DESTAQUES
Mais compartilhados
Comentários
Continue lendo