Qual idade certa para dar um celular para uma criança?

As crianças estão cada vez mais inseridas no meio tecnológico, não é mesmo? Quem de nós nunca ouviu algum adulto comentar que o filho, sobrinho, neto, enfim, uma criança, sabe lidar com um eletrônico melhor que ele? Pois é, esta é a realidade atual.

Por | @oficinadanet Tecnologia

Muitos grandalhões ainda não tiveram contato com computadores e celulares mais avançados, como os smartphones, enquanto os pequenos dão show de destreza e entendimento. Atualmente, com a grande demanda de aparelhos celulares, que a cada dia surgem com mais opções de uso, não é difícil que uma criança fique tentada a ter um aparelho exclusivo para ela. Decisão difícil aos pais. De um lado, a criança querendo mais um modo de diversão, do outro, os pais repletos de dúvidas.

Uma das maiores dúvidas dos pais é qual a idade ideal para dar um aparelho celular ao filho, sem que o ato possa gerar alguma consequência na vida dos pequenos. Especialistas defendem que não há uma ideal para isso, mas sim, uma análise de toda a situação envolvente. Obviamente que não estamos falando em dar um aparelho celular a uma criança pequena, que ainda nem alfabetizada está. Muitos estudiosos indicam que a idade ideal seria em torno dos 13 anos, porém, com bem sabemos, a realidade é outra, e vemos cada vez mais crianças portando celulares antes deste tempo.

No entanto, outros especialistas defendem que o momento mais propício para entregar um aparelho a uma criança seja entre os 9 e 10 anos. O que todos concordam é que tudo irá depender da necessidade de cada criança, se os pais as deixam muito tempo sozinhos, se frequentam clubes ou outros locais sozinhos, entre outros fatores. Além disso, sempre é necessário avaliar o nível de responsabilidade dos pequenos.

Qual idade certa para dar um celular para uma criança?

Antes de comprar um celular ao filho, é melhor avaliar a necessidade

Ao adquirir um smartphone para seu filho, os pais precisam ter em mente as reais motivações para tal. Então, nada mais justo que analisar a necessidade do uso do aparelho pela criança, se é só por diversão, para acessar as redes sociais, games, apps, ou mesmo se precisa manter comunicação com os pais em um momento necessário.

Então, conforme citado acima, se o filho realmente já possui uma certa maturidade para compreender o bom uso do aparelho celular, e precisa manter contato com pais, então pode sim ter chegado a hora de dar mais esta responsabilidade ao filho. Sim, responsabilidade! O filho precisa saber que o aparelho não é apenas um mimo dos pais, ou simplesmente um brinquedo novo, mas sim que ele é um importante meio de comunicação e precisa ser usado conforme o combinado com os pais.

Problemas atribuídos ao uso de celular por crianças

De acordo com um estudo realizado pelos institutos da América do Norte – Sociedade Canadense de Pediatria e a Academia Americana de Pediatria, o uso de smartphones por crianças de menos de 12 anos pode acarretar sérios problemas. Confira abaixo os males que o uso de smartphones podem causar:

1. Obesidade: A obesidade infantil pode estar ligada ao uso em excesso de aparelhos eletrônicos.

2. Problemas de desenvolvimento cerebral: Os dois primeiros anos de vida das crianças são muito importantes para determinar a eficiência do desenvolvimento cerebral. Alguns estudos defendem que a superexposição a aparelhos eletrônicos neste período pode causar déficit de atenção, distúrbios de aprendizado, aumento da impulsividade e até atrasos cognitivos.

3. Sono alterado: Dormir bem faz bem a todos, principalmente para as crianças. Passar horas à noite jogando, conversando ou navegando nos aparelhos eletrônicos pode acarretar em sono alterado, o que não é nada saudável aos pequenos.

4. Depressão infantil: Estudos defendem que o uso excessivo da tecnologia pode causar até depressão nas crianças. Outros problemas emocionais também foram constatados, como ansiedade, transtorno bipolar e psicose.

5. Radiação: Ainda não há um estudo conclusivo sobre o uso de celulares e o câncer cerebral em crianças. Porém, muitos cientistas defendem que a radiação emitida é um fator de risco para as crianças, já que elas são mais sensíveis aos agentes radioativos que os adultos.

Levando em consideração vários fatores, a idade ideal para uma criança ganhar um aparelho celular será obrigação dos pais avaliarem e decidirem. Para a decisão é necessário avaliar todos os quesitos, além dos citados acima, um bastante importante, a segurança dos pequenos. Os celulares costumam ser muito visados pelos criminosos, então, todo cuidado é pouco. 

Mais sobre: smartphones crianças segurança
Share Tweet
Recomendado
Comentários
Carregar comentários
Destaquesver tudo
  • ASSINE NOSSA NEWSLETTER

    As melhores publicações no
    seu e-mail

  • Preencha para confirmar