Vale a pena comprar uma televisão 4K?

Será que vale a pena trocar a sua TV Full HD por uma 4K? A evolução dos aparelhos eletrônicos parece acontecer cada vez mais rápido, e vemos até mesmo a nossa velha e boa televisão mudar suas características em períodos cada vez mais curtos. A bola da vez é a televisão com a tecnologia 4K.

Por | @oficinadanet Tecnologia

Antes de tudo devemos entender o que é a tecnologia 4K e o que diferencia ela das outras tecnologias disponíveis atualmente no mercado. No momento a tecnologia 4K é segunda maior resolução de imagem para entretenimento doméstico. Além dela, somente a tecnologia 8K, recentemente desenvolvida é considerada superior.

A tecnologia 4K, também conhecida como Ultra HD, é o limite de perfeição de imagem que os olhos humanos podem perceber em um aparelho de televisão doméstico. Sua resolução corresponde a 4 vezes o já conhecido Full HD, que possui resolução de 1920 x 1080 pixels. Ou seja, um televisor 4K possui 3840 x 2160 pixels, garantindo que a imagem disponibilizada seja de tal perfeição que os detalhes que antes passariam despercebidos pelo consumidor, sejam percebidos claramente; como aquela ruguinha a mais na atriz da novela das oito ou mesmo aquele fio de cabelo fora do lugar no protagonista do filme.

lançamentos netflix no facebook

Vale a pena comprar uma televisão 4K?

A quantidade de pixels, que são aqueles pontinhos que formam a imagem – e quem já teve televisor de tubo sabe exatamente como eles são – que estão presentes na tecnologia Full HD já são impressionantes: são 2.073.600 pixels (1900 x 1080p). Num aparelho que transmite imagens em 4K a diferença é enorme: são 8.294.400 pixels no total. Junto com a tecnologia 8K, esta é considerada a resolução limite para o olho humano, já que além dessa quantidade de pixels, a diferença seria imperceptível aos nossos olhos. Por esse motivo, mesmo o 8K é utilizado somente em salas de cinema, do Japão e dos Estados Unidos.

Leia também: Seria o 4K o novo 3D?

As vantagens de ter uma televisão 4k

Vale a pena comprar uma televisão 4K?

Uma das principais vantagens então, de se comprar uma televisão com tamanha tecnologia é a qualidade que você encontra na imagem, tanto perto quanto longe da tela. Não importa a proximidade que você esteja, a qualidade sempre vai ser surpreendente. Os fabricantes de televisores 4K ainda citam como vantagem a profundidade, o contraste e a fidelidade de cores que são encontrados nesse formato de imagem. Fora que você nunca mais vai ver aqueles incômodos pixels, que dependendo da distância que se está do aparelho, podem irritar os olhos. Tendo a riqueza de detalhes como principal atrativo, deve-se ainda salientar que a maioria destes aparelhos possui também uma grande qualidade de som, emulando os efeitos que somente um Home Theater poderia oferecer.

Ainda de acordo com os fabricantes, alguns aparelhos chegam a economizar até 30% de energia elétrica se comparados aos que possuem a tecnologia atual.

Os problemas

Apesar da evolução constante do mercado nesse sentido, a popularização do formato ainda é lenta, fazendo com que os proprietários de aparelhos 4k não utilizem todo o seu real potencial, já que a maioria dos conteúdos oferecidos hoje em dia, seja pelas emissoras de televisão, seja pelos canais de streaming na internet ainda estão no padrão de qualidade Full HD ou agora chegando ao 4K, por exemplo a Netflix, grande maioria dos títulos ainda não são Ultra HD. Ou seja, ainda não há estrutura para que se tenha conteúdos somente no formato 4K. Isso porque, para chegar na sua casa, seja via cabo, internet, ou mesmo radiodifusão, a imagem deve ter sido formada em sua origem com a tecnologia 4K. Simplificando: a filmagens das cenas têm de ser feitas com câmeras com a tecnologia, e o sinal tem de ser transmitido por um sistema que suporte a mesma. Como no momento, muitas emissoras ainda estão se adaptando a tecnologia do Full HD, haverá uma certa demora até que todos os conteúdos possuam essa Ultra Qualidade.

Internet para receber 4K? 

Outro problema para receber conteúdo 4K através de streaming, é a necessidade de uma internet de 25Mbps, o que sabemos que no Brasil a velocidade média gira entre 4 a 6Mbps. Portanto, poucas pessoas tem condições de receber através da internet este conteúdo. 

Leia também:

Resumindo: além dos pouquíssimos conteúdos que existem com este nível de imagem, temos somente os vídeos demonstrativos das próprias fabricantes de televisão. Existem também filmes em Full HD que foram remasterizados para se adaptar à nova tecnologia, mas ainda são poucos e ainda assim não possuem a real qualidade 4K. Alguns televisores possuem a função Upscaling, que melhora a imagem da mídia e tenta igualá-las ao 4K, mas ainda assim isso não é uma solução para o caso. Vídeos de 1080p continuam sendo vídeos de 1080p independente de sofrerem uma melhora virtual por parte do aparelho.

Preços? 

O preço de uma TV 4K é algo que está melhorando bastante. Apesar de vermos televisores de modelos de 60, 70 e até 80 polegadas, com preços exorbitantes, há modelos mais modestos de 40 polegadas que trazem toda a qualidade UltraHD a um preço amigável. Alguns aparelhos estão na casa dos R$ 2 mil, até encontramos valores mais baixos.

Mas nem tudo está perdido

Como os televisores com a tecnologia 4k permitem telas em tamanhos maiores, a experiência do usuário doméstico também muda. De olho nisso, alguns setores da indústria do entretenimento já estão produzindo – mesmo que não disponibilizando – parte de seu conteúdo com a qualidade 4K. É o caso do Netflix, empresa de streaming, que filmou a conhecida série House of Cards todinha em 4k. Mesmo o Youtube já oferece vídeos na mesma qualidade há algum tempo. Aqui no Brasil temos o caso da Rede Globo, que gravou a novela O Rebu, e está gravando a novela Império com a mesma tecnologia. É claro que ainda não recebemos tal qualidade em casa, mas essa pode ser a garantia de que em breve poderemos aproveitar esse conteúdo com toda a qualidade com que foi filmado.

Vale ou não vale a pena?

Convenhamos, já deu para perceber que no momento é bom manter o seu bom e velho televisor Full HD. Produzir conteúdo em 4k é caro, editar também, e pelo menos no Brasil é quase impossível distribuir conteúdo com essa qualidade.

Como já é prática comum dos fabricantes nos dias atuais, eles insistem que devemos comprar mais aparelhos para que o custo de produção diminua e eles possam ser produzidos em maior escala, e assim barateados. Porém a lógica aqui está inversa, não? Não seria mais lógico que as produtoras de conteúdo audiovisual e os fabricantes se unissem para tornar essa tecnologia mais barata, tanto pra eles quanto para o consumidor final?

Mais sobre: tv 4k, tv, ultra hd
Share Tweet
DESTAQUESMais compartilhados
Comentários
Continue lendo
    AINDA NÃO SE INSCREVEU?

    Vem ver os vídeos legais que
    estamos produzindo no Youtube.