E o Universo surgiu no... Bóson de Higgs

Esta partícula, conhecida como "partícula de deus", ficou popular depois que foi teorizada.

Por | @cibelesidney Ciência

Recebeu esse nome porque, segundo conta a lenda, como ninguém conseguia encontrá-la, apelidaram-na de “goddamn particle” (partícula maldita), mas os editores acharam que o nome mais apropriado seria “God particle”. Os cientistas têm suas ressalvas quanto ao nome, mas agora já foi. O físico britânico Peter Higgs propôs sua existência em um artigo publicado em 1964, no periódico científico Physical Review Letter. Embora a partícula leve o nome de Higgs, importantes trabalhos teóricos também foram desenvolvidos pelos físicos belgas Robert Brout e François Englert.

Ela foi tão importante que construíram uma das maiores máquinas dos últimos tempos, se não a maior, o acelerador de Partículas LHC (Large Hadron Colider), situado em Genebra, Suíça, que tem, nada mais, nada menos, que 27 km de diâmetro. Muito além dos bilhões gastos e mais dos mais de cem cientistas, ou melhor, milhares de todos os países envolvidos nesse projeto, sua importância é incalculável, desde o “www” de nossa internet, até o teclado touch, que conhecemos tão bem e adoramos.

Essa aventura fez com que recriassem o big bang, pois essa partícula apareceu no primeiro milionésimo de segundo após a grande “explosão” (que nada mais foi do que uma singularidade). Feixes de prótons acelerados quase na velocidade da luz (aproximadamente 330 mil quilômetros por segundo) colidiam, enquanto os cientistas coletavam dados.

E o Universo surgiu no... Bóson de Higgs
Englert and Higgs na decisão do Nobel / Fonte: BBC news

Isso foi feito inúmeras vezes, até que se chegasse à conclusão, quase cinquenta anos depois dessa teoria ter sido lançada, que ela estava, enfim, comprovada! E assim, o Prêmio Nobel de Física de 2013 foi oferecido, no dia 8 de outubro de 2013, ao belga François Englert e ao britânico Peter Higgs. Não poderia ser diferente, não é mesmo?

Essa partícula é essencial para consolidar o Modelo Padrão.

Mas o que seria o tal do Modelo Padrão? Vou tentar simplificar com uma analogia. Entendam, porém, que, em se tratando de Física de Partículas, isso fica bem complicado, pois é um mundo muito abstrato. Na química, durante o ensino médio, conhecemos a Tabela Periódica dos Elementos, que fornece a massa atômica e o número atômico de cada elemento. No caso do Modelo Padrão, podemos chamá-lo de tabela periódica das partículas, ou seja, do que está dentro desses átomos. Na Tabela apresentamos os metais, os não metais, gases nobres etc. No caso das partículas, temos os quarks, os léptons, e os bósons mediadores, só que a sua formação será um pouco mais complexa.

E o Universo surgiu no... Bóson de HiggsO modelo Padrão

O Higgs é o principal, pois é o responsável pela quebra da simetria e por isso promove a massa de todas as outras, pois onde ele chega é “visto” como o astro e todos se juntam a ele, criando, assim, a massa e me refiro à massa dos átomos e de tudo mais que nos cerca. Ou seja, a partir dela é que nós existimos e que existe tudo que está ao nosso redor e no nosso universo.

Durante o ensino médio, também conhecemos as quatro forças fundamentais (interação forte, fraca, eletromagnetismo e gravidade) e sabemos da unificação da eletricidade com o magnetismo, que gerou o eletromagnetismo. Com o Higgs, conseguimos unificar as três (Eletromagnetismo, interação forte e fraca), mas não se iludam, a coisa não termina aí, pois ainda falta a gravidade e a busca agora é pelo gráviton, uma partícula ainda mais sutil que o Higgs. Só que essa nova partícula, que ainda não é matematicamente viável, pois ela (a teoria) possui muitos infinitos. Lembre-se de que toda a física é baseada em muita matemática.

E o Universo surgiu no... Bóson de Higgs
O Bóson de Higgs recentemente decaindo em dois Taus, que são Férmions.

Contudo existe uma outra teoria, que é a candidata a levar à unificação de todas essas forças, a Teoria das Cordas, que prevê, além das quatro dimensões conhecidas, as três espaciais, cima/baixo (altitude), norte/sul (longitude) e leste/oeste (latitude))  e o tempo (ou dimensão temporal) , como mostra a Teoria da Gravitação de Albert Einstein, mais nove. Parece coisa de ficção científica, mas não é (a ficção científica está mais próxima de nós do que podemos imaginar). Há outros aceleradores em busca dessas dimensões, como, por exemplo o Atlas (A Toroidal LHC ApparatuS  - Dispositivo Instrumental Toroidal para o LHC), que leva esse nome por possuir um sistema de eletroímã toroidal que está em busca dessas dimensões extras. Ou seja, a Física vai muito além da nossa imaginação e o papel dos físicos e dar asas a essa imaginação, tornando-a real.

Mais sobre: Ciencia bosondehiggs particuladedeus
Share Tweet
Recomendado
Comentários
Carregar comentários
Destaquesver tudo
  • ASSINE NOSSA NEWSLETTER

    As melhores publicações no
    seu e-mail

  • Preencha para confirmar