Nos EUA, 38% das crianças de 2 anos já usam smartphones ou tablets

Crianças norte-americanas estão cada vez mais usando dispositivos móveis, aponta pesquisa.

Por | @RafaelaPozzebon Tecnologia

De acordo com uma pesquisa divulgada nesta segunda-feira (28) pela organização família Common Sense Media, a proporção sobre a utilização de algum dispositivo móvel por crianças de dois anos para jogar e também acessar mídias online e vídeos passou de 10% para 38% em dois anos.

Na faixa etária de oitos anos o índice é ainda maior, ou seja, 72% das crianças usam smartphones ou tablets. Há dois anos a proporção era de 52%. Nas famílias avaliadas, o uso do tablet passou de 8% para 40% entre 2011 e 2013.

No entanto, quanto ao acesso das crianças de até dois anos à televisão não teve crescimento, mantendo-se estável no período analisado, com 66%. O uso de computadores teve aumento de 4%, enquanto o de DVD caiu 6%.

A pesquisa também revelou que as crianças estão passando mais tempo com smartphones e tablets. Nos últimos dois anos, o tempo de permanência em um dispositivo móvel passou de cinco minutos diários para quinze minutos. Em compensação, as crianças americanas estão vendo menos TV, o tempo de permanência diante as telas tradicionais caiu em 21 minutos.

Apesar das notórias mudanças, a televisão ainda é dominante no consumo de mídia pelas crianças. Quase seis entre dez pequenos (58%) assistem a TV pelo menos uma vez ao dia, enquanto 17% acessam dispositivos móveis diariamente, 14% acessam computadores e 6% jogam videogames todos os dias.

"O consumo de mídia pelas crianças pode ter um impacto profundo na sua aprendizagem, no desenvolvimento social e no comportamento, e a única maneira de maximizar o impacto positivo - e minimizar o negativo - é ter uma compreensão exata do papel que isto desempenha na sua vida. Essas crianças são verdadeiros nativos digitais”, comenta James Steyer, CEO e fundador da Common Sense Media, em comunicado.

 O estudo, intitulado “Zero a oito: Uso de Mídia por Crianças na América em 2013” foi conduzido pela consultoria Gfk. No processo foram pesquisados 1.463 pais dos Estados Unidos com crianças entre zero e oito anos de idade.

Mais sobre: tablet, crianças, smartphone
Share Tweet
DESTAQUESRecomendadoMais compartilhados
Comentários
AINDA NÃO SE INSCREVEU?

Vem ver os vídeos legais que
estamos produzindo no Youtube.