Supervulcões podem ter favorecido existência de vida em Marte

Estudo afirma que supervulcões de Marte podem ter contribuído para a criação de condições para o desenvolvimento de vida no planeta.

Por | @RafaelaPozzebon Ciência

De acordo com pesquisadores, as atividades vulcânicas intensas que aconteceram em Marte há 3,5 bilhões de anos podem ter contribuído para a criação de condições para o desenvolvimento de vida no local.

Os cientistas Joseph Michalski, do Museu de História Natural de Londres, e Jacob Bleacher, do Instituto de Ciência Planetária de Tucson, no Arizona, disseram que as explosões gigantescas nos vulcões teriam expelido bilhões de toneladas de rochas e cinzas.

Com isso, os gases que acabaram sendo expelidos teriam tido papel fundamental, ou seja, influenciando na geração de uma atmosfera mais espessa e também alterando o clima no Planeta Vermelho. O chamado supervulcão é um termo usado pelos cientistas para descrever uma erupção de grande porte, que expele mais de mil quilômetros cúbicos de rocha e cinzas.

A intensidade da erupção é semelhante a força de mais de um bilhão de bombas atômicas. De acordo com os cientistas, igualmente a Marte, a Terra também abrigou os supervulcões no passado.

O estudo relacionado ao Planeta Vermelho foi publicado na última edição da revista científica Nature.

Supervulcões podem ter favorecido existência de vida em Marte
Foto: BBCBrasil.com

Mais sobre: marte, supervulcão, vida
Share Tweet
DESTAQUESRecomendadoMais compartilhados
Comentários
Continue lendo
    AINDA NÃO SE INSCREVEU?

    Vem ver os vídeos legais que
    estamos produzindo no Youtube.