O que é Grafeno?

Conheça o material mais fino do mundo que pode mudar a história da internet e já é uma realidade, seja na física, seja na tecnologia.

Por | @marciobohrer Tecnologia

Dá pra imaginar que o material mais revolucionário dos últimos anos está presente no grafite de um lápis? Pois é, o grafite é composto de camadas de átomos de carbono, quando escrevemos algo no papel, deixamos ali muitas dessas camadas marcadas, mas cada uma delas é, sozinha, muito rígida e resistente, 10 vezes mais difícil de esticar que o aço. Na questão do grafite, as camadas de átomos não estão fisicamente ligadas e, portanto, não tem aquela rigidez que citei logo ali atrás. Mas é aí que entra o senhor Andre Geim e a física.

Este senhor, de apenas 54 anos, é simplesmente o descobridor do Grafeno como material resistente e mais fino do mundo. Esta descoberta rendeu a ele o prêmio Nobel de física em 2010, além de muitos outros prêmios. Vamos explicar porque ele mereceu muito ganhar o prêmio Nobel. Falando para "sonhadores", ele descobriu o material que pode mudar nossas vidas.

O que é o Grafeno?

Ele já foi descoberto na década de 30, homologado na literatura química em 1954, mas foi em 2004, que uma equipe de física da Universidade de Manchester, liderada por André Geim fez algumas descobertas que candidataram o material à se tornar "o futuro”. Eles esfregaram grafite em uma placa de vidro com uma camada de óxido, pequenos pedaços deste grafite - que você já sabe que são átomos de grafeno - por conta desta camada de óxido, puderam ser estudadas pelo microscópio óptico.O que é Grafeno?

Leia também:

Lembra do grafite e as suas camadas de átomos de carbono?  Com a descoberta do Doutor Geim, pôde-se observar que os átomos de carbono se formam como uma rede hexagonal, quase perfeita. É como uma tela de arames interligados, que na realidade representam os milhões de átomos unidos como uma espécie de colmeia. Na imagem você pode notar que o ponto de encontro entre os “arames” são os átomos de carbono.

O que é Grafeno?

Condução de eletricidade

Leia também:

No Grafeno, os elétrons se propagam mais rapidamente e sem interferências por colisão, sem perder velocidade por percorrer um caminho mais longo. A transmissão destas descargas elétricas é muito mais rápida que qualquer outros grupos de semicondutores existentes na terra.

Visível a olho nu

Concluindo as pesquisas iniciais do grafeno, a equipe de Andre Geim descobriu que a natureza dos elétrons no grafeno absorvem 2% de luz incidente, o que torna uma folha de grafeno visível a olho nu.

É pouco? Mas este foi somente o estudo inicial deste material que hoje já é planejado para ser utilizado na internet que chega a nossa casa. Veja esta notícia: Uso do Grafeno pode tornar a internet 100 vezes mais rápida.

Como você pode observar este material ainda vai render muito à tecnologia, e talvez seja utilizado para muitas outras coisas que ainda nem imaginamos. Algumas das diretrizes já podemos explorar agora.

Grafeno, onde?

Você já deve ter ouvido falar do silício, não é? É um dos materiais mais abundantes da face da terra. Ele está composto em muitas coisas como: argila, granito, areia, etc. Ele também é utilizado em muitos, mas muitos equipamentos como: Silicone, cerâmica, placas e circuitos elétricos, outros materiais semicondutores e muito mais.

Pois é, o grafeno está se tornando cada vez mais importante e promete estar aposentando – à longo prazo – o silício.

O Futuro está próximo

Tomando como base os últimos 10 anos, quem é o louco de afirmar com certeza que algo só será realidade no futuro?  As tecnologias onde o Grafeno pode ser utilizada já estão em testes, alguns já em andamento e ainda outros potenciais mercados para este material certamente vão aparecer em breve.

Por ser o material mais resistente, forte e fino existente da terra, o grafeno já é fortemente cotado para substituir o silício na fabricação de componentes eletrônicos e placas para componentes de computadores, tablets, smartphones e muito mais. Alguns destes materiais já estão em produção como baterias.

O que é Grafeno?
Bateria ganha resistência e durabilidade com o grafeno

Leia também:

Cientistas estudaram e afirmam que se enrolado, o grafeno pode se tornar um cabo de transmissão de informação e energia elétrica, somado ao fato dele conseguir fazer esta transmissão com muito mais rapidez que o material atual, a taxa de transmissão de conteúdo e dados pela internet pode se multiplicar em até 100 vezes. Imagine agora você passando arquivos para seu HD externo composto com cabos de grafeno, a transmissão estabelecida pelos cientistas afirma que você poderia transmitir certa de 128GB por segundo. Sim, você leu muito bem, um segundo por 128GB.

O que é Grafeno?
Grafeno em formato cilíndrico pode se tornar um potente transmissor de dados

Você também já ouviu falar em telas para smartphones em curva. Muito se falou que o iPhone 5 seria o primeiro com tela curvada, isto não aconteceu. Mas agora se planejam relógios inteligentes, televisões com telas gigantes e também em curva graças à espessura e resistência do grafeno.

Problemas?

Não podemos dizer que isto é um problema, mas sim um desafio. Até hoje, os experimentos realizados com grafeno acontecem dentro de laboratórios, o maior desafio dos produtores será de jogar toda esta tecnologia para a linha de produção em massa.

Podemos esperar sentados, mas o grafeno será um dos componentes utilizados para criar grande parte de produtos eletrônicos e telas para seu smartphone ou tablet. Quem é que vai duvidar?

Mais sobre: oquee, grafeno, comofunciona
Share Tweet
Mais compartilhados
Comentários
  • ASSINE NOSSA NEWSLETTER

    As melhores publicações no
    seu e-mail

  • Preencha para confirmar