Telescópio Hubble observa a cor do exoplaneta HD 189733b

O HD 189733b teve sua atmosfera estudada por anos, sendo que através de imagens registradas pelo telescópio Hubble, astrônomos conseguiram pela primeira vez revelar a verdadeira cor de um exoplaneta.

Por | @RafaelaPozzebon Ciência

Astrônomos após analisarem imagens registradas pelo telescópio Hubble, revelaram pela primeira vez a verdadeira cor de um exoplaneta. O planeta conhecido como HD 189733b possui um azul cobalto profundo, muito semelhante com a Terra quando vista do espaço, mas não se animem, pois as semelhanças acabam por ai; esse exoplaneta é um gigante gasoso que orbita muito próximo de sua estrela.

Os ventos em sua atmosfera chegam a 7 mil quilômetros por hora e tem mais, ela é tão abrasadora com temperaturas acima dos 1000 ºC, que quando chove, chove até vidro em partículas de silicato condensado.

O HD 189733b encontra-se a 63 anos-luz do nosso planeta, sendo um dos planetas mais próximos da Terra, podendo ser visto cruzando sua estrela. O exoplaneta de tão próximo de nós, está sendo estudado com muito cuidado pelo Hubble e por outros telescópios.

Fontes de estudos intensivos fizeram com que astrônomos descobrissem no planeta em questão, uma atmosfera muito variável e exótica, com fortes nevoeiros e violentas erupções. De acordo com o autor do estudo, que mais tarde será publicado na edição de agosto da Astrophysical Journal Letters, Frédéric Pont, declarou que: “Esse planeta foi muito bem estudado no passado, mas conseguir medir sua cor é extremamente sensacional, dando a nós a oportunidade de podermos imaginar de verdade com esse planeta seria se fossemos capazes de vê-lo diretamente”.

Para o astrônomo o planeta não é azul por causa de algum oceano, mas sim pela turbulência de sua atmosfera que está misturada com partículas de silicato que dispersam a cor azul.

Mais sobre: astrônomos, exoplaneta, cor
Share Tweet
DESTAQUESRecomendadoMais compartilhados
Comentários