Oficina da Net Logo

NASA irá lançar primeira nave feita a partir de impressão 3D

A Orion, em sua Missão de exploração 1 (EM-1), fará uma viagem de três semanas ao redor da Lua.

Por | @oficinadanet NASA

A NASA, em 2018, irá lançar a espaçonave Orion  para uma viagem ao redor da Lua. Nenhuma novidade até então. Porém, como diferencial, esta é a primeira nave espacial construída utilizando peças feitas a partir de impressora 3D. A agência espacial também planeja uma nova série de missões lunares, e até mesmo para outros lugares, como Marte.

Impressão de componentes e até produtos inteiros em 3D já estão nos planos de muitas empresas e também iniciativas. A Ford, por exemplo, planeja usufruir da tecnologia para criar partes dos veículos de modo rápido.

A Orion, em sua Missão de exploração 1 (EM-1), fará uma viagem de três semanas ao redor da Lua. A nave irá utilizar mais de 100 peças impressas em 3D, projetadas em conjunto pelas empresas Lockheed Martin, Stratasys e Phoenix Analysis & Design Technologies.

NASA irá lançar primeira nave feita a partir de impressão 3D. Outras empresas também estão investindo na novidade, como é o caso da Ford, que pretende acelerar a produção de peças                      para os automóveis.                                      NASA irá lançar primeira nave feita a partir de impressão 3D. Outras empresas também estão investindo na novidade, como é o caso da Ford, que pretende acelerar a produção de peças                      para os automóveis.                                      

Leia também:

O vice-presidente da Stratasys Strategic Consulting, Phil Reeves, disse na última terça-feira que, graças a nova tecnologia, houve uma queda no custo e também na complexidade dos componentes prontos para uso.

“Essas 100 partes podem substituir 500 ou 600 partes, já que a tecnologia impressa pode ser usada para criar formas geométricas complexas”.

Para completar as vantagens dos novos materiais, é a capacidade de dissipar a estática, o que será de grande valia, já que a acumulação de carga elétrica é um grande problema que pode prejudicar os componentes eletrônicos ou mesmo resultar em faíscas dentro da espaçonave.

A ideia é que o novo plástico de impressão 3D possa ser usado também na aviação civil, eletrônica e embalagens.

 

COMPARTILHE
Comentários