Google contribuiu para descoberta de oitavo planeta em sistema distante

A descoberta foi possível em virtude do algoritmo de Inteligência Artificial (IA) do Google que trabalhou em conjunto com o telescópio Kepler.

Por | @oficinadanet NASA

Na quinta-feira (14), o Google juntamente com a Agência Espacial Americana (NASA) revelaram a descoberta do oitavo planeta no sistema Kepler-90, o que o deixa em um conjunto de planetas semelhantes com o nosso sistema solar.

A descoberta foi possível em virtude do algoritmo de Inteligência Artificial (IA) do Google que trabalhou em conjunto com o telescópio Kepler. O novo planeta foi nomeado de Kepler 90i e orbita uma estrela chamada Kepler 90 que se encontra a 2.500 anos-luz da Terra.

Google contribuiu para descoberta de oitavo planeta em sistema distante.Google contribuiu para descoberta de oitavo planeta em sistema distante.

Leia também:

“O sistema estrelar Kepler-90 é como uma mini versão do nosso Sistema Solar. Você tem planetas pequenos dentro e grandes planetas fora, mas tudo está muito mais perto”, disse Andrew Vanderburg, membro da NASA e astrônomo da Universidade do Texas, nos Estados Unidos.

“Ao aplicar uma tecnologia avançada chamada rede neural, pela primeira vez, descobrimos um oitavo planeta em um sistema planetário distante”, disse Paul Hertz, diretor da Divisão de Astrofísica na sede da NASA em Washington.

O modo do telescópio espacial Kepler descobrir novos planetas não está baseado na observação direta, porém, em sensíveis instrumentos que são capazes de detectar minúsculas quedas periódicas de luz no brilho de uma estrela, que acontece quando um planeta está distante dela.

“Talvez existam sistemas aqui com tantos planetas que nos fazem parecer comuns. É muito possível que o Kepler-90 tenha ainda mais planetas que nós nem sequer sabemos”, disse Andrew Vanderburg.

DEIXE SEU COMENTÁRIOComente aqui
MAIS SOBRE nasa google planeta sistema
Assine a nossa newsletter

COMENTÁRIOS

COMENTÁRIOS

Comentários